Policial

Suspeito de tráfico morre em ação policial e gera revolta de moradores em Hortolândia

Um rapaz suspeito de praticar tráfico de drogas morreu em Hortolândia (SP), na tarde desta quinta-feira (15), durante cumprimento de um mandado de busca e apreensão pela Polícia Civil em uma  casa no Jardim Conceição. Segundo policiais da corporação, a vítima reagiu durante a abordagem, ingeriu parte da droga encontrada no local e ficou ferido após queda. Moradores contestam a versão e acusam policiais de terem provocado o óbito, uma vez que o rapaz estaria algemado.

A polícia informou que na residência funcionava um laboratório para refino de cocaína a ser distribuída em pontos de venda no município, além de Campinas (SP). No local, foram apreendidos 11 quilos da droga pronta para o consumo e outros 17 quilos de substâncias que são misturadas ao entorpecente, entre elas, ampolas de adrenalina, além de documentos falsos.

Procurados pela EPTV, afiliada da TV Globo, os delegados que acompanharam a ocorrência preferiram não conceder entrevista. Policiais civis, entretanto, afirmaram que o suspeito teria sido algemado com as mãos para a frente, porque queria ir ao banheiro. Na sequência, o rapaz teria conseguido pegar e ingerir parte da droga, avançado sobre policiais e se machucado após cair. Além disso, o consumo do entorpecente teria provocado convulsão.

Crime
Testemunhas da ação policial acusam a corporação de ter provocado a morte do suspeito. “A polícia que veio, invadiu a casa dele. Depois de algemado, espancaram muito ele. Fizeram ele engolir droga”, afirma um dos moradores que prefere não ser identificado. Outro vizinho também criticou a postura da corporação. “A ambulância chegou aqui, ele saiu todo tremendo porque não queria voltar para a cadeia”, afirma a testemunha. O suspeito foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu antes de chegar ao hospital.

O que diz o governo
Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que o caso será registrado na delegacia de Hortolândia, com acompanhamento da Corregedoria da Polícia Civil, órgão responsável por apurar infrações penais dos servidores. A Polícia Civil afirmou que a ocorrência será investigada como tráfico de drogas e suicídio.

Fonte: g1.com.br

Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98