Policial

MST ocupa fazenda em Campinas e PM faz operação para reintegração de posse

reintegração de posse

Na manhã de hoje (15), houve a ocupação na Fazendo Mariana, próxima ao bairro Recanto do Dourados em Campinas, pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Essa iniciativa tem por objetivo fazer parte da Jornada Nacional de Lutas, que traz o Massacre de Eldorado do Carajás como ponto a ser lembrado e, além disso, reivindica a destinação de terras improdutivas para a reforma agrária e a produção de alimentos.

Hora depois, tanto a Polícia Militar quanto a Guarda Municipal, chegaram para fazer a reintegração de posse. Segundo informações de quem esteve no local, pouco antes do meio dia foram usadas bombas de efeito moral, para que houvesse a dispersão dos membros do Movimento.

Se por um lado, a área, de 200 hectares, tem como administradora uma empresa do setor imobiliário, por outro o MST alega que ela é improdutiva e tomada por pastagem degradada. Ao mesmo tempo, supostamente haveria um documento que está nas mãos da Prefeitura de Campinas desde 2015, onde durante a revisão do Plano Diretor, foi declarado, pela mesma empresa, que não era possível viabilizar atividades produtivas no local e manifestou interesse em uma destinação para o interesse social.

No caso do MST, eles desejam que as terras sejam passadas para fins de reforma agrária e produção de alimentos saudáveis, ou seja, conforme divulgado pelo movimento, seria uma chance de reflorestar a área e trazer o plantio de alimentos de volta. Contudo, até o fechamento da matéria, a Prefeitura de Campinas não havia comunicado se era verídico este documento citado.

Fonte da Imagem: https://mst.org.br/

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98