Policial

Policiais e jovens entram em confronto após “Batidão” no Jardim Amanda

Policia_batidao_Av. Brasil Jd. Amanda_Vidal Melo

Uma festa, popularmente conhecida como “Batidão”, acabou em confronto entre policiais militares e jovens que participavam do “evento”, no cruzamento da Avenida Brasil com a Rua Vinicius de Moraes, no Jardim Amanda em Hortolândia. Segundo testemunhas, vizinhos incomodados com o barulho provocado pelos jovens, acionaram a Polícia Militar e a Guarda Municipal (GM). No entanto, ao perceber a presença das viaturas, os participantes da festa começaram a jogar garrafas de vidro contra as viaturas. Participantes do “batidão” alegam terem sido agredidos pelos policiais. O caso aconteceu na noite de domingo, dia 25.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 22h15, as viaturas da PM e da GCM se posicionaram próximo ao “fluxo” para patrulhar a área, visto que já havia sido registradas denúncias de vizinhos sobre a venda de bebidas alcoólicas, inclusive para menores de idade, e o consumo de drogas.

Os participantes do “evento” começaram a tentar intimidar os policiais, se colocando em frente à viatura, para assim, evitar que os veículos realizassem o patrulhamento. Em certo momento, alguns jovens começaram a jogar garrafas de vidro contra as viaturas.

Por sua vez, um dos jovens, alegou em BO, que os policiais iniciaram a agressão, além de utilizarem spray de pimenta contra os participantes.

Acusados

Ainda segundo BO, com o uso da força física, os policiais militares conseguiram dispersar o “fluxo” e detiveram dois rapazes, identificados como o desempregado J. A. N. M., de 19 anos, e o manobrista R. M. M. C., de 21 anos. Segundo a PM, os dois teriam atirado as garrafas contra as viaturas e desacatados os agentes com palavras de baixo calão.

R. afirma que teria sido detido por estar filmando a ação dos policiais. No entanto, nenhuma filmagem foi encontrada.

Rua Lima Barreto

Os policiais militares acionaram o apoio de mais viaturas, que foram até o local onde o confronto estava acontecendo. Ao se aproximar do cruzamento da Avenida Brasil com a Rua Lima Barreto, os policiais foram surpreendidos por várias pessoas correndo, inclusive na direção da viatura.

O motorista V. P. S., de 37 anos, segundo a PM, estava correndo em direção da viatura, sendo necessário frear bruscamente para não atingir o autor. Os agentes teriam descido da viatura e ido até o rapaz, perguntar o que havia acontecido, momento em que ele começou a gritar que havia sido atropelado, saindo do local mancando.

Logo em seguida, o primo do motorista, o metalúrgico F. C. C., de 29 anos, foi até um dos policiais e afirmou que seu primo havia anotado a placa da viatura e estava indo registrar um boletim de ocorrência contra os agentes. O rapaz alegou que a viatura teria passado em cima do pé esquerdo do motorista.

O motorista foi levado para o Pronto Socorro do Hospital Municipal Mário Covas, onde passou por atendimento. No entanto, o laudo médico informou que não havia nenhuma fratura, “não havendo ainda nenhuma lesão”.

O caso foi registrado no Plantão Policial de Hortolândia e será apurado pela Polícia Civil do Município. Todos os envolvidos foram liberados.

Reportagem: Thiago Alves | Hortolândia


Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98