Connect with us

Nossa Região

Aline está desaparecida desde sábado (04/06)

Publicado

em

Aline Cristina de Lima de 27 anos foi vista pela última vez na rodoviária de Indaiatuba nesse sábado, dia 04.

Na ocasião, o pai de Aline deu carona para ela pegar um ônibus que iria até a rodoviária de Campinas para depois pegar um outro ônibus até Ribeirão Preto, local em que iria trabalhar. “A Aline trabalha há quase quatro anos para uma família e as vezes ela tem que ir até Ribeirão, pois a patroa tem uma casa lá”, afirma a prima Lidiane Cristina Damasio dos Santos.

De acordo com a prima, Aline é casada e possui dois filhos, um de dois anos e outro de quatro anos. “A gente não consegue entender o que aconteceu, e ainda o pai da Aline não sabe nem se ela pegou o ônibus na rodoviária de Indaiatuba”, completa Lidiane.

Se alguém a viu ou tiver alguma informação, ligar para o telefone (19) 99613 2320, falar com Fabiana, ou (19) 998547584, falar com Lidiane.

Por Walter Barros

Nossa Região

Jovem de 22 anos desaparece em Paulínia

Publicado

em

Henrique Augusto de Oliveira, de 22 anos, desapareceu do Abrigo do Bem, na cidade de Paulínia, no último dia 19 de Maio.

O garoto foi levado para a clínica, onde ficou internado, um dia antes, pela mãe. Segundo o Boletim, feito na delegacia de Hortolândia, Henrique foi visto pela última vez às 15h30.

O boletim de ocorrência foi feito em 22 de Maio e uma página no Facebook chamada Ceia do Recanto pede ajuda e deixa o telefone (11) 99823-3968, para qualquer informação.

A mãe, Lucélia, pede todo apoio e ajuda, pois encontra-se desesperada. 

Continue Lendo

Nossa Região

Americana ganha Indústria química que deve gerar 350 empregos

Publicado

em

Americana irá receber uma nova empresa, que será instalada na área da antiga Polyenka, na região do Salto Grande. Trata-se da Produs, ligada ao grupo Labsynth Farmoquímica, de Diadema, Grande São Paulo, com mais de 35 anos de atuação no mercado e especializado em produção de insumos para indústrias farmacêuticas, cosméticas, alimentícias, entre outras.

A área da Polyenka compreende 143 mil metros quadrados, e o projeto prevê que as instalações ocupem 58 mil metros quadrados, destes, 10 mil metros quadrados para estoque e demais operações da fábrica.

Com investimentos de cerca de R$ 100 milhões, a expectativa é de que a indústria comece as atividades no início de 2023. Em até 5 anos, a estimativa é de que sejam gerados 350 empregos diretos na planta.

Representantes da empresa estiveram com o prefeito de Americana, Chico Sardelli, nesta terça-feira (24), com o vice-prefeito Odir Demarchi, com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rafael de Barros, e o secretário de Habitação, Luiz Carlos Cezaretto. “Fico feliz, obrigado por acreditarem em Americana. Temos sido parceiros de quem quer investir na cidade. Só existem duas formas de se aumentar a arrecadação: ou com aumento de taxa e impostos ou facilitando investimentos. Nós preferimos aumentar investimentos. É para isso que estamos trabalhando, para desenvolver economicamente a cidade e gerar empregos. Americana precisa. Americana agradece”, disse o prefeito.

Segundo o diretor da empresa, Mario Antônio da Silva Gomes, um dos motivos de Americana ter sido escolhida é a localização: “É excelente, é perto da rodovia, perto dos centros universitários, a própria cidade de Americana tem mão de obra, a região é muito favorável”, explica o diretor.

“É uma felicidade para Americana receber mais uma empresa, que vem da Grande São Paulo para cá e adquiriu uma área muito importante na história da cidade”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rafael de Barros.

Continue Lendo

Nossa Região

Seis municípios da RMC receberão recurso extra do governo estadual para combater a dengue

Publicado

em

dengue

A iniciativa faz parte do Plano de Contingência para a prevenção e controle da disseminação da Dengue, Zika e Chikungunya

O governo estadual está investindo R$ 10,7 milhões para ajudar prefeituras no controle da dengue, zika e chikungunya. Os 291 municípios beneficiados foram selecionados com base nos indicadores epidemiológicos e entomológicos. Na RMC (Região Metropolitana de Campinas), seis cidades estão no “pacote”: Americana, Santa Bárbara d’Oeste, Paulínia, Holambra, Monte Mor, e Santo Antonio de Posse.

Os recursos serão utilizados em ações de combate à disseminação do mosquito transmissor e monitoramento dos casos notificados. A iniciativa faz parte do Plano de Contingência para a prevenção e controle da disseminação da Dengue, Zika e Chikungunya.

O Estado de São Paulo registrou, em 2022, 153 mil casos de dengue e 119 óbitos. Em 2021, no mesmo período, foram contabilizados 117 mil casos de dengue e 44 óbitos. Até o momento, os municípios paulistas contabilizam 174 casos confirmados de chikungunya e dois casos de zika, sem nenhum óbito.

“O investimento é fundamental para diminuir os casos de dengue em todo Estado. Além de ser uma questão de saúde pública, é de extrema importância conscientizar a população sobre a importância de evitar novos focos de ovos do mosquito transmissor”, afirma a Diretora de Vigilância Epidemiologica, Tatiana Lang.

O Plano de Ação tem como objetivo intensificar as visitas domiciliares aos imóveis para a eliminação de potenciais criadouros existentes, realizar a nebulização ambiental, para eliminação de insetos infectados e mobilizar a população na adoção de medidas para evitar criadouros nas residências.  Essas atividades são conduzidas pelos municípios, com apoio técnico do Governo de SP.

PREVENÇÃO. O enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti é uma tarefa contínua e coletiva. As principais medidas de prevenção são: deixar a caixa d’água bem fechada e realizar a limpeza regularmente; retirar dos quintais objetos que acumulam água; cuidar do lixo, mantendo materiais para reciclagem em saco fechado e em local coberto; eliminar pratos de vaso de planta ou usar um pratinho que seja mais bem ajustado ao vaso; descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura.

Continue Lendo

Populares