O obra de modernização e revitalização da rua Luiz Camilo de Camargo segue acelerada na última quadra da via, desde a rua Nelson Pereira Bueno (Banco Bradesco) até a rua Argolino de Moraes (Praça da Neusa), na região central da cidade. O trecho foi escavado para implantação de grandes caixas de concreto abaixo do solo e, agora, estruturas menores, formadas por dutos, são implantadas, unindo as caixas às calçadas, no local onde cada imóvel terá sua ligação individual de rede de energia e de telecomunicações. Para a realização do serviço, o trânsito fica interditado nesta quadra.

Apenas quando todas as estruturas subterrâneas estiverem concluídas é que será possível desligar a fiação aérea dos postes e ligar a subterrânea. Assim, os postes serão removidos, proporcionando um visual mais “limpo” à rua, que não terá os fios passando por cima da via e dos imóveis. A previsão da Secretaria de Obras é que a rede subterrânea seja ligada ainda neste ano. Com isso, a obra será concluída com a recuperação das calçadas, que terão piso podotátil (com relevo perceptível, o que facilita o trânsito de pessoas com deficiência visual).

A obra de revitalização e modernização do principal centro comercial da cidade segue o modelo das ações que já foram executadas na rua desde a Lanchonete Varandas (Rua João Blumer) até a esquina da Lojas Cem (Rua Zacarias Costa Camargo), que conta com fiação subterrânea, iluminação ornamental e padronização da fachada das lojas com recuo em relação à passagem de veículos, garantindo mais espaço para a circulação de clientes do comércio local.

Trânsito

Durante o período de interdição da via, a motorista que vem da rua Luiz Camilo de Camargo, para acessar a avenida Santana ao chegar no cruzamento com a rua Nelson Pereira Bueno, deve entrar na rua Caetano Basso Breda e acessar a rua Argolino de Moraes para depois seguir pela avenida Santana.

PIC

A modernização da rua Luiz Camilo de Camargo e a implantação de sistema de drenagem são intervenções que fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), programa que prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia