Connect with us

Nossa Cidade

Reforma no Hospital Municipal garantirá mais leitos e UTI

Publicado

em

 

A Prefeitura de Hortolândia apresentou, nesta sexta-feira (24/05), o projeto arquitetônico da obra de reforma e ampliação do Hospital Municipal e Maternidade Governador Mário Covas. Serão investidos R$ 12,5 milhões na reestruturação de toda estrutura, desde a fachada até as instalações internas, ação que garantirá a ampliação de 62 para 100 leitos, incluindo 10 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto. Entre os novos serviços oferecidos está exame de tomografia, medida que colaborará para agilizar o diagnóstico dos pacientes. Com isso, o hospital terá uma mudança de perfil e passa a ser considerado de média complexidade, com maior capacidade de resolutividade, uma vez que pacientes que antes precisavam ser transferidos para outros hospitais da região serão atendidos em Hortolândia.

Esta será a primeira grande reforma no Hospital Municipal, construído há 15 anos para atender uma população estimada em 160 mil habitantes, na época. De acordo com o prefeito Angelo Perugini, está será a obra mais importante da Administração Municipal. “Enquanto muitas cidades estão fechando unidades de saúde, nós queremos investir mais. Hoje, temos mais de 220 mil habitantes. Pessoas que nós amamos são atendidas no Mário Covas: são nossos amigos, parentes, vizinhos. Já passamos da fase de ter apenas um hospital de passagem. Precisamos de um hospital capaz de atender nossa população com qualidade e resolutividade. Com esta reforma queremos dar a nossa contribuição para o serviço regional de saúde e atender bem a população. Não é apenas a mudança no perfil do hospital. É uma nova forma de olhar a saúde como um todo”, destacou Perugini.

Os investimentos para a obra, que será licitada no próximo mês, são recursos do Ministério da Saúde, além de contrapartida de R$ 306 mil do município para a elaboração de projetos. A previsão é que a reforma e ampliação comece em outubro e seja concluída em 18 meses. Os trabalhos possibilitarão a recuperação e otimização do espaço interno, com a oferta de novos serviços à população e atendimento com mais qualidade.

Na área interna, toda estrutura será reformada, inclusive instalações elétricas, hidráulicas e sistema de ar condicionado. A área administrativa será transferida para outro endereço, deixando um espaço livre para ser ocupado com serviços de obstetrícia. A ideia é que a entrada das gestantes seja separada do acesso às emergências clínicas. “O sentimento da mulher que chega para receber seu bebê é diferente da pessoa que aguarda atendimento porque tem uma fratura no pé, por exemplo. Precisamos de um olhar diferenciado para isso e acolher melhor esta gestante”, destacou a secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi.Na ala obstétrica, será criado um Centro de Parto Normal, com três novos leitos, um deles, com banheira para estímulo ao parto natural. “Além disso, teremos três leitos de UCI (Unidade de Cuidados Intermediários) neonatal, para atender bebês que necessitem de atenção especial”, explicou Odete.

Na internação adulta, haverá 10 leitos de UTI, o que possibilitará tratamento de casos de infarto, AVC (Acidente Vascular Cerebral), problemas pulmonares e outras situações, sem a necessidade de transferência. Os investimentos possibilitarão, ainda, a ampliação de quatro para cinco centros cirúrgicos. Hoje, o hospital realiza cerca de 120 cirurgias por mês, além de 130 partos. São 490 internações por mês, além de 14 mil consultas.O município pretende, ainda, trocar a mobília do hospital e, para isso, busca recursos por meio de convênios com o Estado.

Na área externa, a fachada será remodelada e modernizada. Além disso, o acesso de pacientes será na altura da rua, sem escadas, como na entrada que existe hoje. Nas recepções da ala adulta e pediátrica a reforma trará mais conforto aos pacientes.

Além de melhorar o atendimento na cidade, resolvendo os gargalos com os quais o Hospital opera no dia a dia, a reforma e ampliação do Mário Covas vaicolaborar para desafogar o atendimento em hospitais da região, como o Estadual de Sumaré e a Unicamp, para onde a maioria dos pacientes de Hortolândia são transferidos atualmente. “O Mário Covas deixará de ser um hospital de passagem. Estamos tendo a ousadia e a coragem de realizar esta obra com o hospital em funcionamento para que, daqui dois anos, tenhamos um atendimento que vai mudar todo o conceito de saúde na cidade”, enfatizou a secretária de Saúde.

O Conselho Municipal de Saúde acompanhará as obras e afirma ter aprovado o projeto arquitetônico. “Este será um grande avanço para a saúde de Hortolândia”, disse o presidente do Conselho, Darci Pinheiro.

Hospital funcionará durante reforma e ampliação

Para a obra, as alas do hospital serão isoladas de acordo com a intervenção em andamento. O atendimento à população não será suspenso. No entanto, haverá um esquema de contingenciamento, com apoio das UPAs-24h. “Temos uma realidade hoje no Hospital de que 75% do fluxo de pacientes são classificados como verde e azul, o que significa que são casos pouco urgentes. Estas pessoas podem ser atendidas em uma das três UPAs, que contarão, cada uma, com um consultório a mais para suprir esta demanda. O Hospital continuará funcionando no período das obras, mas com foco nas urgências clínicas (pacientes classificados como amarelo ou vermelho, que representam 25% do volume atual), e como referência para traumas ortopédicos e atendimento obstétrico. A cidade não será prejudicada. Vamos fazer esta obra de forma profissional e técnica, com  muito planejamento”, ressaltou Odete.

PIC

A reforma e ampliação do Hospital Municipal, assim como a reeestruturação do sistema de saúde na cidade, fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), conjunto de mais de 100 obras e serviços, com objetivo de promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia realiza vacinação contra a COVID-19, neste sábado (16/10)

Publicado

em

A vacinação será realizada no horário das 8h às 15h30

Com 70% da população acima de 12 anos já protegida com a 2ª dose ou dose única contra a COVID-19, Hortolândia continua a avançar com a imunização. Neste sábado (16/10), a Prefeitura realizará vacinação no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Remanso Campineiro e nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) Novo Ângulo e Rosolém. Já as UBS Amanda II, Parque do Horto e Rosolém, que realizarão o “Dia V” da campanha de multivacinação, também neste sábado, vão fazer a imunização contra a COVID-19 somente para adolescentes. O horário da vacinação em todos os locais será das 8h às 15h30.

Para que o município atinja mais rapidamente 100% da população imunizada contra a COVID-19, a Secretaria de Saúde reforça a solicitação às pessoas que ainda não receberam a 2ª dose para que compareçam à vacinação deste sábado. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 18.189 pessoas estão faltantes com a 2ª dose na cidade.

1ª DOSE

Para receber a 1ª dose, é necessário realizar o agendamento no site da Prefeitura de Hortolândia. No agendamento é indicado o local onde a pessoa deve se dirigir para ser imunizado, levando documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de endereço. Para crianças e adolescentes com idade entre 12 e 17 anos, também é exigido um termo de autorização assinado pelos pais ou responsáveis, além da presença desta pessoa maior de idade no ato da vacina.

2ª DOSE

Para receber a 2ª dose, não é necessário agendamento. Basta se dirigir ao local anotado na carteira de vacina, levando documento com foto e CPF, além do comprovante de recebimento da 1ª dose.

Para quem recebeu a 1ª dose da vacina Pfizer, é possível antecipar a 2ª dose. Antes, o intervalo entre a 1ª e a 2ª doses era de 12 semanas (equivalente a 84 dias). Com a nova determinação do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde, o intervalo foi reduzido de 12 para 8 semanas (equivalente a 2 meses, ou 56 dias). Com isso, quem se enquadra neste critério já pode procurar o mesmo local para ter a 2ª dose antecipada.

A Secretaria de Saúde ainda informa que adolescentes com comorbidades que receberam a 1ª dose da Pfizer também poderão antecipar a 2ª dose a partir desta segunda-feira (18/10).

3ª DOSE

A vacinação da 3ª dose é oferecida atualmente para idosos com idade de 60 anos ou mais e pacientes imunossuprimidos. A imunização é feita exclusivamente no CCMI. É preciso fazer agendamento no site da Prefeitura. 

A Secretaria de Saúde reforça a orientação que os idosos podem receber a 3ª dose somente seis meses após a 2ª dose. No dia da vacinação, os idosos devem levar os comprovantes de vacinação da 1ª e 2ª doses. Caso o idoso tenha sido vacinado com a 1ª ou a 2ª dose fora de Hortolândia, ele deverá apresentar comprovante de residência deste ano e CPF (Cadastro de Pessoa Física). 

A Secretaria de Saúde ainda salienta que a 3ª dose continua a ser aplicada para imunossuprimidos com idade a partir de 12 anos e profissionais da rede particular de saúde. Esses públicos também devem fazer o agendamento para a 3ª dose no site da Prefeitura. Os imunossuprimidos devem seguir o intervalo de 28 dias entre a 2ª dose e a 3ª dose. No dia da vacinação, os imunossuprimidos devem levar o comprovante da 2ª dose, CPF e comprovante da doença. Já os profissionais da rede particular de saúde devem apresentar algum documento que comprove sua atuação na área.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura pinta pictograma de Pessoa com Deficiência em nove abrigos de ônibus no Jardim Amanda

Publicado

em

Ação da Secretaria de Mobilidade Urbana aconteceu nesta sexta-feira (15/10)

Mais nove novos abrigos de ônibus, recém-implantados pela Prefeitura no Jardim Amanda, ganharam, nesta sexta-feira (15/10), sinalização específica para PCD (Pessoa Com Deficiência).

De acordo com os dados da Secretaria de Mobilidade Urbana, agora já são 63 os equipamentos em que a sinalização de reserva de vaga para PCD foi pintada pela Administração Municipal. A medida contribui para que a população respeite o direito do deficiente que utiliza o transporte público para se deslocar.

Logo cedo, técnicos do Setor de Pintura percorreram a Avenida Brasil, onde implantaram a sinalização específica em quatro abrigos: um em frente ao numeral 635, outro no lado oposto ao supermercado Poupar, mais um em frente ao supermercado Minicusto e, por fim, outro em frente ao numeral 1.100.

Em seguida, a equipe se dirigiu à Avenida Cora Coralina, onde foram sinalizados outros cinco equipamentos: um próximo ao cruzamento com a Avenida Anita Garibaldi, outro em frente ao numeral 351b, um próximo ao cruzamento com a Rua Padre Feijó, outro em frente ao número 1.175 e, finalmente, um próximo ao cruzamento com a Rua Anita Garibaldi.

A sinalização para PCD é implantada nos 165 novos abrigos de ônibus, à medida que estes vão sendo construídos pela Administração Municipal. Os mais recentes foram implantados nestes dois bairros. Segundo o diretor de Operações, José Eduardo Vasconcellos, a pintura do pictograma garante a reserva da vaga para cadeirante.

Sinalização de lombadas

Além da pintura de pictogramas PCD nos novos abrigos de ônibus, a Secretaria de Mobilidade Urbana também sinalizou lombadas, na manhã desta sexta-feira (15/10). A primeira a receber pintura de faixas amarelas foi a localizada na Rua Joaquim Martarollli, entre as ruas Maria Ribeiro dos Santos e Joseph Paul Burlandy, no Parque São Miguel. A segunda, também na Joaquim Martarollli, fica entre a Rua Carlos de Campos Adorno e a Avenida Olívio Franceschini, no Parque São Gabriel.

Novos pontos de parada

Ao todo, Hortolândia ganhará 218 novos sinalizadores de pontos de parada de ônibus: 165 abrigos e 53 totens que demarcam os locais de embarque e desembarque. Modernos, os novos equipamentos garantem comodidade e segurança aos usuários do transporte público. Além de confortáveis, os novos pontos contam com painéis que permitirão aos usuários consultar o itinerário e o tempo de chegada dos ônibus. Os abrigos dispõem de iluminação, espaço para cadeirante e piso tátil para deficientes visuais, assim como bancos reforçados para obesos.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, abrigos e totens serão instalados em toda a cidade, em ruas e avenidas de grande fluxo de pessoas. A ação mantém Hortolândia no ranking das cidades mais inteligentes do Brasil, pois estes pontos vão contar, muito em breve, com Wi-Fi para que todos possam acompanhar os horários e itinerários por meio de aplicativo na internet.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Divisão de Saúde Ocupacional da Prefeitura de Hortolândia mudará para o prédio do HORTOFÁCIL

Publicado

em

Imóvel que abrigava órgão da Secretária de Administração e Gestão de Pessoal agora será sede da Farmácia de Alto Custo da Secretária de Saúde

Atenção, servidor da Prefeitura de Hortolândia. A DSO (Divisão de Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho) está de mudança para o prédio do HORTOFÁCIL, central de serviços municipais localizada na Rua Argolino de Moraes, 405, na Vila São Francisco. Segundo a Secretaria de Administração e Gestão de Pessoal, dúvidas sobre o atendimento, neste período, podem ser esclarecidas pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp da DSO: (19) 99976-3890.

Com a mudança, a antiga sede da DSO, na Rua Vanderlei Costa Camargo, 58, na Vila São Francisco, passará a abrigar a Farmácia de Alto Custo, órgão da Secretaria de Saúde. 

“A DSO contará com um espaço mais amplo e seguro, próximo ao DGP (Departamento de Gestão de Pessoal), o que facilitará o atendimento dos servidores”, afirma a secretária de Administração e Gestão de Pessoal, Ieda Manzano de Oliveira.

Continue Lendo

Populares