Connect with us

Nossa Cidade

Prefeitura realiza intervenções na ciclovia pela obra de ampliação do Pq. Socioambiental Lago da Fé

Publicado

em

A obra de ampliação do Parque Socioambiental Lago da Fé, maior área de lazer de Hortolândia, realizada pela Prefeitura, está em uma nova etapa. Agora, as equipes da Administração Municipal trabalham na adequação da ciclovia do espaço. Com aproximadamente 2 quilômetros de extensão, parte da pista já recebeu concretagem, pintura e, agora, está em andamento o nivelamento deste trecho. A operação é realizada com maquinário. 

No parque, além da ciclovia em construção, já foi realizada a implantação de pisos intertravados, tipo de piso feito com blocos de concreto pré-fabricados, colocados sobre uma camada de areia e travados entre si por contenção lateral e por atrito entre as peças e está em execução a obra da nova pista de caminhada. De acordo com a Secretaria de Obras,  também já foram implantadas as tubulações de drenagem no trecho entre a avenida Olívio Franceschini e Joaquim Martarolli. A construção de um viveiro no espaço é outra etapa que está avançada.

Paralelo aos trabalhos em andamento a Prefeitura continua a preparação do terreno para a realização de mais etapas da obra. O terreno onde o parque será ampliado fica entre o Jd. Novo Cambuí e a avenida Olívio Franceschini. O trecho ampliado do parque terá quadras de diferentes modalidades (basquete, tênis, vôlei, futsal), bicicletário, estacionamento, viveiro, área multiuso, playground e academia ao ar livre. “As intervenções serão realizadas em seis meses”, explica o secretário de Obras, Sérgio Torrecillas.

A parte já implantada do Parque Lago da Fé conta com 180 mil metros quadrados de área, incluindo duas lagoas de contenção de enchentes, pista de caminhada e travessia para pedestres. As lagoas são unidas por um extravasor, espécie de escadaria que serve para amortecer a velocidade da enxurrada nos dias de chuva forte, sistema que evita enchentes na região central de Hortolândia. Nesta nova fase de obras, o parque será prolongado, totalizando uma área de 222 mil metros quadrados quando a obra for finalizada.

ILUMINAÇÃO

Faz parte das obras de ampliação do Parque Socioambiental Lago da Fé, a implantação do sistema de iluminação modernizado com lâmpadas de LED, que iluminam com maior economia. De acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, o trabalho também está em andamento. Serão 166 postes instalados na área ampliada do parque. “São 138 postes duplos, de aço, que iluminarão a pista de caminhada. Já nas quadras de esportes são 28 estruturas, sendo a base de concreto, próprio para refletores. Sendo assim teremos 332 luminárias de LED em todo o projeto modernizado de iluminação do parque”, explica a diretora de iluminação pública da Prefeitura, Fernanda Cândido de Oliveira.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Viaduto Nova Europa-Bandeirantes será construído

Publicado

em

Licitação será realizada em 60 dias; obras devem inicia entre o final do ano e início de 2022, anunciou o Estado

A Prefeitura de Hortolândia e o Governo do Estado de São Paulo confirmaram, nesta quinta-feira (16/09), a construção do viaduto que fará a ligação do Jardim Nova Europa (Hortolândia) ao Parque Bandeirantes (Sumaré).

A confirmação foi comemorada pelo prefeito José Nazareno Zezé Gomes. O chefe do executivo hortolandense destacou que a obra era sonhada há mais de 15 anos e que a importância da sua realização foi frequentemente ressaltada pelo ex-prefeito Angelo Perugini, falecido no último mês de abril, vítima de complicações da Covid-19. “Desde quando o Angelo Perugini foi prefeito pela primeira vez, em 2005, a construção do viaduto do Nova Europa era debatida. Eu mesmo fui testemunha da luta desse homem para que essa obra saísse do papel. Hoje, com a graça de Deus, esse sonho começa a se transformar em realidade. O Governo do Estado anunciou a construção e disse que, dentro dos próximos 60 dias, será realizado o processo licitatório, para que a obra possa ser iniciada entre o final do ano e início de 2022. Essa será uma obra que vai potencializar o desenvolvimento de toda a região do Nova Europa, abrindo caminhos para a chegada de novas empresas e favorecendo as indústrias que ali já estão localizadas. Estamos abrindo caminho direto para as rodovias Anhanguera e Dom Pedro I, diminuindo distâncias e favorecendo diretamente a nossa gente”, destacou o prefeito.


De acordo com o vice-governador, Rodrigo Garcia, para a construção do viaduto serão investidos cerca de R$ 37 milhões. Ele destacou que a mobilidade urbana será impactada positivamente, criando mais uma via de ligação entre cidades e aproximando Hortolândia do eixo Anhanguera-Dom Pedro I. “Hoje eu venho fazer a autorização para que o DER licite, nos próximos 60 dias, o viaduto do bairro Nova Europa. Uma obra de R$ 37 milhões e vamos fazer porque sabemos que é importante para melhorar a mobilidade da Região Metropolitana”, disse Rodrigo Garcia.


O investimento de R$ 37 milhões para a construção do futuro viaduto será viabilizado por meio da Secretaria de Logística e Transportes. A obra fará a interligação entre os municípios de Hortolândia e Sumaré, sobre a linha férrea da concessionária ALL (América Latina Logística). A transposição terá 730 metros e garantirá mais mobilidade e opção de acesso a pedestres e motoristas entre os dois municípios.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Oficina gratuita de dança contemporânea

Publicado

em

Projeto “Trajetória em movimento”, financiado com recursos da Lei Aldir Blanc, tem o apoio da Prefeitura de Hortolândia

Gosta de dançar e está em busca de projetos públicos para realizar este sonho? Então é melhor se apressar. Ainda há vagas para a “Oficina de Dança Contemporânea”, que será realizada gratuitamente, nesta sexta-feira (17/09), das 19h às 20h30, na Unidade Cultural Arlindo Zadi, unidade da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Hortolândia, localizada na Rua Graciliano Ramos, 280, no Jd. Amanda. 

As vagas são limitadas. As inscrições devem ser feitas pelo WhatsApp do artista responsável (19) 99349-6325. Podem se inscrever pessoas interessadas em dança, a partir dos 12 anos de idade.

O workshop integra o Projeto “Trajetória em movimento”, realizado pelo arte-educador Sergio Queiroz e financiado com recursos da Lei Aldir Blanc, no município. O projeto, que conta com o apoio da Prefeitura, oferece vivências de dança, nas áreas de jazz, balé, dança de rua, dança contemporânea, dança de salão, dança do ventre e dança afro.  

Os participantes receberão certificado. O arte-educador recomenda aos inscritos que levem roupa leve adequada para participar da oficina escolhida e respeitem os protocolos sanitários, como o uso de máscara individual. No local, será disponibilizado álcool em gel.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Antigo Aterro no Novo Ângulo pode ter nova utilidade

Publicado

em

Trabalho segue orientação da CETESB, que classificou o espaço apto a ser utilizado para outras finalidades

A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, está realizando estudos com o objetivo de orientar a futura finalidade da área onde funcionava o antigo aterro sanitário de Hortolândia. O trabalho está sendo desenvolvido com a participação de outras secretarias municipais, como a de Serviços Urbanos, que é a responsável pela gestão da coleta e destinação do lixo gerado pela cidade. “A utilização adequada dessa área vem ao encontro do nosso projeto ambiental, cujo foco é a construção de uma cidade ambientalmente inteligente e sustentável. Já tivemos grandes avanços. Quando o aterro ainda estava ativo, em 2002, não tínhamos um litro sequer de esgoto coletado e tratado. Hoje, chegamos a 98% de coleta e tratamos 100%”, comenta a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento. 

O antigo aterro, que fica no Jardim Novo Angulo, funcionou entre os anos de 1994 e 2002, como um lixão a céu aberto. Nesse período, o local recebia resíduos de Hortolândia e de Sumaré. Em agosto deste ano, a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) classificou o terreno como “Área Reabilitada para Uso Declarado (AR)”. A reabilitação de uma área contaminada significa que o espaço foi considerado remediado. Isso permite à Prefeitura indicar como pretende utilizá-la. A decisão da Companhia Ambiental levou em conta a avaliação baseada nos dados disponíveis sobre o espaço, os resultados das campanhas de monitoramento realizadas e o término das descargas de resíduos, que ocorreu há cerca de 20 anos. 

Na época em que considerou a área do aterro contaminada, a Cetesb exigiu da Prefeitura algumas medidas de monitoramento e recuperação da área, entre elas, análises de águas subterrâneas, cercamento do local, plantio de mudas nos limites da propriedade, instalação de caixa de chorumes, entre outras. Antes de capacitar a área como apta para receber nova finalidade, o terreno foi exposto a um processo de monitoramento que chegou ao final no ano passado.

Continue Lendo

Populares