A Prefeitura de Hortolândia fará, nos próximos dias, um estudo de tráfego da Avenida da Emancipação, documento técnico que aponta as principais características do fluxo de veículos pelo trecho analisado. A elaboração deste estudo foi solicitada pela concessionária Rodovias do Tietê, que administra a Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101), durante reunião entre o prefeito Angelo Perugini, o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira, e o presidente da Rodovias do Tietê, Emerson Luiz Bittar, na cidade de Elias Fausto. No encontro, a Prefeitura apresentou o projeto das obras de construção de um viaduto na avenida da Emancipação, próximo ao quilômetro 9 da rodovia, na altura do trevo da EMS, e de prolongamento da avenida da Emancipação, sentido Jd. Terras de Santo Antônio. As duas intervenções, que fazem parte do pacote de ações do PIC (programa de Aceleração do Crescimento), devem ser aprovadas pela Artesp (Agência Reguladora dos Transportes do Estado de São Paulo) e o estudo de tráfego colaborará justificar a necessidade das obras.

O PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) prevê investimentos de cerca R$ 400 milhões para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As obras e serviços serão realizados em parceria com os governos estadual, federal e a iniciativa privada. Por meio do programa, a Prefeitura quer melhorar a prestação dos serviços públicos municipais em todas as áreas, em especial na saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e geração de emprego.

No caso do viaduto da avenida da Emancipação, a estrutura ligará a via diretamente à SP-101, evitando o conflito de veículos que saem da alça de acesso sentido centro ou Monte Mor com o que seguem para Campinas. Com a obra, a Prefeitura pretende acabar com os congestionamento que se formam neste trecho em horários de pico.

Já o prolongamento e duplicação da avenida da Emancipação, sentido Jd. Terras de Santo Antônio, será realizado no trecho próximo da indústria alimentícia Wickbold, na via paralela à avenida Otávio Rosolen. A obra ajudará o trânsito a fluir melhor nessa região. As intervenções ocorrerão em um trecho de 947 metros, desde o trevo da EMS até a rua Diamante, que dá acesso ao Jardim Santa Esmeralda. “Nosso objetivo é integrar todos os bairros da cidade, pois somente com planejamento, organização e a participação da comunidade será possível projetar uma cidade mais próspera, com emprego, geração de renda e qualidade de vida”, explicou Perugini.

De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, as obras previstas para a avenida da Emancipação serão realizadas próximas da rodovia e, por isso, o município apresentou os projetos à concessionária para, posteriormente, a Artesp liberar as obras. “A concessionária demonstrou concordância com a construção do viaduto e o prolongamento da avenida no Jd. Terras de Santo Antônio. Agora, faremos este estudo de tráfego, que apontará de forma técnica a necessidade de melhorar o fluxo de veículos no trecho, especialmente no acesso à SP-101”, destacou Pereira.

Outros assuntos também foram tratados durante a reunião, como a implantação de terceira faixa de rolagem na Rodovia e vias marginais para acessos à bairros de Hortolândia.