A Prefeitura de Hortolândia continua as melhorias nas praças e parques localizados em diferentes bairros da cidade. Mesmo após a reforma da Praça Maria Rodrigues de Freitas, conhecida como “Praça do Pastel”, na região do Jd. Nossa Senhora de Fátima, concluída no ano passado, as equipes da Administração Municipal realizam ações para manter o espaço limpo e bem conservado. Nesta semana, foram concluídas as instalações de seis lixeiras no local. Três para lixo orgânico e três para recicláveis. A área de lazer também já possui um LEV (Local de Entrega Voluntária) para o descarte regular destes materiais.

Desde a reforma, a praça está de cara nova. Após a pandemia do Coronavírus, quando a população puder se reunir nos espaços públicos novamente, a praça proporcionará conforto aos frequentadores e oferecerá comércios, principalmente alimentícios, durante o dia e a noite.

Além das lixeiras, ao longo da reforma, a “Praça do Pastel” recebeu plantio de grama, pintura, instalação de um pergolado, novos brinquedos para o playground e a construção de um poço ornamental, peça que embeleza ainda mais o espaço.

A praça também ganhou banquinhos e mesas de madeira, recebeu serviços de jardinagem, rampa de acessibilidade para facilitar o deslocamento de pessoas com mobilidade reduzida, instalação de piso intertravado, playground, espaço para o comércio de alimentos e equipamentos de ginástica ao ar livre.

ZELADORIA EM OUTROS PONTOS DA CIDADE
Para cuidar dos espaços públicos, a Prefeitura também continua o mutirão diário de limpeza e poda do mato. Nesta quarta-feira (24/03), o trabalho foi intensificado na “Praça do Adelaide”, no canteiro central de todas as avenidas e próximo à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Amanda e na avenida da Emancipação, onde a ação permanece nos próximos dias.

DESCARTE IRREGULAR É CRIME AMBIENTAL
A ação é crime ambiental sujeito a multa e pode causar enchentes, já que o material acumulado pode ser levado por enxurradas, causando o entupimento das redes de águas pluviais e esgoto e provocando infiltrações no solo e rompimentos nessas redes. Atualmente, os valores das multas variam de R$ 340 a R$ 34.000.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.