A Prefeitura de Hortolândia abriu, nesta sexta-feira (23/11), inscrições gratuitas para o curso de instrumentalização afro-brasileira “Som da Terra”. A iniciativa da Secretaria de Governo é realizada por meio de parceria entre o Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres e o Ministério da Justiça. As aulas começam no dia quatro de dezembro deste ano e acontecem duas vezes por semana, na Casa Quilombola, no Remanso Campineiro. Há 80 vagas disponíveis, com turmas no período da manhã (8h às 12h) e da tarde (13h às 17h). 

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail

\n

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


, ou diretamente na Casa Quilombola, localizado na Rua Benedito Francisco de Faria, n°467, no Remanso Campineiro. Interessados devem apresentar documento de identificação com foto (identidade, carteira profissional, carteira de trabalho) e comprovante de residência. 

Poderão se inscrever pessoas a partir de 16 anos, moradoras de Hortolândia. Para maiores informações, basta ligar nos números 3965-1472 ou 3897-1126.

O curso de percussão permitirá aos participantes conhecer instrumentos típicos da música negra, tais como alfaia (tambor de Maracatu), berimbau (usado na Capoeira), ganzá (chocalho cilíndrico muito usado no samba), agogô (instrumento geralmente metálico, usado no samba, composto por dois sinos paralelos), atabaque (tambor grande usado em festas religiosas afro-brasileiras), rebolo de madeira (tambor usado no samba), surdo (tambor de som grave, que dá referência de tempo aos ritmistas) e timbau (tambor comprido, de som mais agudo).

Para o diretor do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Amarantino Jesus de Oliveira, o Tino Sampaio, a formação visa “fortalecer, por meio da cultura afro, a identidade do povo negro e promover políticas afirmativas de igualdade racial no município”.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia