Os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) da Prefeitura de Hortolândia funcionam, desde março deste ano, das 9h às 15h, de segunda à sábado.  A redução no horário de atendimento foi adotada para reduzir a circulação de pessoas e evitar a disseminação do Coronavírus.  De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos,  as exceções são os PEVs do Jd. Santa Emília, Jd. Nossa Senhora de Fátima e Jd. Santa Esmeralda, que, em regime de plantão, continuam funcionando todos os dias, inclusive aos finais de semana, das 8h às 12h e das 13h às 18h.

“A população deve continuar utilizando os pontos, nestes horários, para realizar o descarte regular do entulho. Algumas pessoas encontram os locais fechados e acabam descartando os materiais, irregularmente, do lado de fora dos espaços, poluindo as calçadas, ruas e avenidas e, além disso, cometendo um crime ambiental. O descarte irregular de lixo e entulho também atrai a presença de animais peçonhentos que possam transmitir doenças é, nesta época de seca, pode servir como focos de incêndio”, explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, os pontos que mais sofrem o descarte irregular dos materiais são os PEVs localizados no Jardim Interlagos e Parque Gabriel. Atualmente, o município tem 11 PEVs. Estão em fase de construção mais dois no Jardim Nova Alvorada e no Jardim São Sebastião (Confira abaixo a lista dos PEVs existentes na cidade). Em razão da pandemia, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ressalta que a população só pode utilizar os PEVs para fazer o descarte com o uso obrigatório de máscara.

Nos PEVs, os moradores podem descartar com segurança, gratuitamente, resíduos recicláveis e reaproveitáveis, como entulhos de construção, isopor, plástico PET, sofás, colchões velhos, o chamado “resíduo eletrônico”, dentre outros. Neles, não é permitido o descarte de lixo orgânico, resíduos industriais e provenientes dos serviços de saúde. No caso dos resíduos de construção, a quantidade de descarte é limitada a 1m³ por pessoa por mês, quantidade que equivale a 1.300kg, ou seja, cerca de 26 sacos de ráfia de 50kg ou o volume de uma caixa d’água de 1.000 litros.

Os materiais descartados pela população são encaminhados para a Cooperativa Águia de Ouro, parceira da Prefeitura. A venda de recicláveis pela cooperativa gera renda para os cooperados, que são pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Veja a lista de PEVs existentes na cidade:

• PEV 1 – Jardim Nossa Senhora Auxiliadora: rua Antônio João de Amorim, esquina com a rua Sebastiana Oliveira da Silva

• PEV 2 – Jardim Adelaide: rua Paulo Roberto Soares (antiga rua 9), esquina com a Rua Benedito Macedo

• PEV 3 – Parque Gabriel: avenida Joaquim Martarolli, 2005

• PEV 4 – Jardim Interlagos: rua Rio Tapajós (antiga rua 5)

• PEV 5 – Vila Real: rua Orlando Cavalcante, esquina com a rua Joaquim Gregório de Moraes

• PEV 6 – Jardim Amanda: rua Augusto dos Anjos, s/nº

• PEV 7 – Orestes Ôngaro: rua Rio Pardo (antiga rua 13), 50, dentro do Aterro de Inertes

• PEV 8 – Jardim Santiago: rua João Joaquim Calixto, 230

• PEV 9 – Jardim Nossa Senhora de Fátima: rua Manoel Antônio da Silva, 610

• PEV 10 – Jardim Santa Emília: rua Luísa Febrônio Marini

• PEV 11 – Jardim Santa Esmeralda: rua Ágata, s/nº 

Em construção:

• PEV 12 – Jardim Nova Alvorada: rua Alcebíades Marques (antiga rua 5), próxima ao Parque Socioambiental Lago da Fé

• PEV 13 – Jardim  São Sebastião: rua Prof. Lúcio Alves da Costa (praça 2), no Loteamento Adventista Campineiro, próximo à AMCRESS (Associação dos Moradores do Jardim São Sebastião) 

Artigo anterior2 vaga(s) abertas para Atendente Operador de Loja para trabalhar em Hortolândia
Próximo artigoSupermercado Dalben Campinas e Valinhos estão com diversas vagas de emprego