Professores da rede municipal de Hortolândia participam, até o dia 08/10, do Curso de “Narração de Histórias”, promovido pela Prefeitura, em parceria com a empresa Wickbold. A formação, ministrada por agentes do grupo “Arte de Despertar”, tem como público-alvo professores de Acompanhamento Pedagógico e gestores da Educação Integral, assim como professores da Educação Básica interessados no tema. A iniciativa da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia tem o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação e faz parte das atividades do Hortolendo, programa municipal de incentivo à leitura. 

A primeira aula, nesta terça-feira (03/09), reuniu 25 participantes. O projeto é realizado no âmbito do ProAc/SP (Programa de Ação Cultural), da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo, e patrocinado pela panificadora Wickbold. Ao todo, haverá seis encontros, com quatro horas de duração cada, em que os participantes terão a oportunidade de trabalhar a narrativa oral em diferentes ambientes, assim como a relevância da narração de histórias para o autoconhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades.

Segundo o Departamento de Educação Integral da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o conteúdo programático inclui vários tipos de histórias, como lendas, mitos, fábulas, histórias de origem, contos de fadas, dentre outros; a relação com a música; as inúmeras abordagens possíveis para se contar uma história; técnicas como interpretação, oralidade e improvisação; e o papel do contador de história ao longo do tempo.

“Nesse primeiro encontro, as formadoras buscaram sensibilizar os professores para o resgate de memórias de infância, construindo narrativas da história de cada um. O principal objetivo é promover um encontro gradual com o narrador que habita em nós e as formas peculiares da narrativa individual”, afirmou a coordenadora pedagógica Solange Cachimiro.

“O objetivo do curso é refletir sobre a importância das práticas de contação de histórias nos diversos contextos do convício social e também aproveitar para incorporar estas práticas, valorizando-as e deixando bem evidente a questão da narrativa oral. Os participantes irão conhecer, ampliar, compartilhar diferentes recursos e estratégias da contação de histórias e também apropriar-se delas. Durante o curso, vão criar, confeccionar materiais que possam ser utilizados nas práticas de contação de histórias na escola e vivenciar situações de contação de histórias. O curso é uma porta de entrada para o mundo da fantasia, para a imaginação e oferece inúmeras possibilidades também de internalizar conceitos na vida social, aqui na nossa cidade”, afirma a diretora de Educação Integral, Selma Epifânia.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia