Connect with us

Nossa Cidade

Manter a cidade limpa é responsabilidade da população

Publicado

em

Prefeitura de Hortolândia realiza constantemente limpeza e retirada de resíduos em pontos viciados da cidade; população deve fazer sua parte com o descarte correto de resíduos nos 13 PEVs e 31 LEVs disponíveis em diferentes regiões da cidade 

Todos querem viver em uma cidade limpa. Mas para que isso aconteça é necessário que cada morador faça sua parte. Manter a limpeza na cidade é uma responsabilidade da população e do poder público. 

A Prefeitura de Hortolândia faz a parte dela. Diariamente, a Administração Municipal realiza a coleta de lixo e a coleta seletiva de materiais recicláveis porta a porta na cidade. Além desses serviços, a Prefeitura constantemente faz a limpeza e o recolhimento de resíduos nos chamados “pontos viciados”, locais onde frequentemente é feito o descarte irregular de lixo, entulho, recicláveis, entre outros tipos de materiais. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, existem 75 pontos viciados localizados em diferentes regiões da cidade. 

Nesses locais, o trabalho feito pela Secretaria de Serviços Urbanos não tem fim. Assim que as equipes da Prefeitura recolhem os resíduos, o descarte irregular volta a ser feito. Muitas vezes, a quantidade de materiais descartados é tão grande que chega a bloquear as calçadas, atrapalhando a passagem de pessoas. 

Para recolher essas grandes quantidades de resíduos nos pontos viciados, é necessária a utilização de vários caminhões, o que gera gasto para o município. Se não houvesse o descarte irregular de resíduos nesses locais, a Prefeitura poderia usar esses recursos em outras ações e obras importantes para beneficiar o município e a própria população. 

APPs  

Alguns dos pontos viciados existentes na cidade ficam em áreas públicas de preservação permanente (APPs). São áreas com cobertura vegetal ou nascentes protegidas por lei federal. Essas áreas devem ser preservadas para garantir o equilíbrio do meio ambiente e proteger recursos hídricos (como lagoas e ribeirões), a fauna e a flora da região onde estão localizadas.     

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável salienta que o descarte irregular de resíduos pode contaminar as APPs e causar vários outros problemas, como atrair animais peçonhentos (cobras, escorpiões, ratos, entre outros) que transmitem doenças e causam entupimento de bueiros em dias de chuva.

PEVs E LEVs

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável reforça para a população que o descarte correto de resíduos pode ser feito nos 13 PEVs disponibilizados pela Prefeitura em diferentes regiões da cidade. A população pode consultar qual é o PEV mais perto de onde mora no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

Os PEVs são unidades equipadas com caçambas nas quais os moradores podem fazer o descarte correto e separado por tipo de material, que são os seguintes: material reciclável doméstico (como, por exemplo, garrafas PET e plástico), material reciclável ferroso (latas de bebidas, alimentos e de tinta, entre outros), material reciclável de construção civil e material reciclável de madeira e volumosos, estes últimos são itens como sofás, colchões e móveis. Nos PEVs, a população também pode descartar eletroeletrônicos e vidro. Não é permitido o descarte de lixo orgânico, resíduos industriais e provenientes dos serviços de saúde

No caso dos resíduos de materiais de construção civil, a quantidade de descarte é limitada a 1 m³, quantidade que equivale a 1.300 kg, ou seja, cerca de 26 sacos de ráfia de 50 kg. Se a quantidade for acima de 1 m³, a diretora orienta os moradores a contratarem caçamba.

A população pode ainda fazer o descarte de materiais recicláveis em menor quantidade nos 31 LEVs (Locais de Entrega Voluntária de Recicláveis), também disponibilizados pela Prefeitura em diferentes regiões da cidade. A população pode consultar qual é o LEV mais próximo de sua residência por meio do mesmo link mencionado acima.

Os LEVs são contêineres nos quais a população pode descartar embalagens de vidro, garrafas pet, plásticos, papéis e papelões, isopor, copo descartável, entre outros materiais. Os LEVs recebem materiais 24h, todos os dias. Cada contêiner tem capacidade de armazenar 2,5 m³ de recicláveis.

MULTA

A Prefeitura salienta que o descarte irregular de resíduos em vias e áreas públicas é crime sujeito a multa. De acordo com o setor de fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o valor da multa varia de 25 a 10.000 UFMH (Unidade Fiscal Municipal de Hortolândia, que neste ano é de R$ 4,0941), de acordo com a lei municipal Nº 873, de 2001 (Código de Posturas). Já o valor da multa para descarte irregular em terreno particular também varia de 25 a 10.000 UFMHs. 

A população pode fazer denúncias sobre descarte irregular de resíduos na cidade por meio do aplicativo Agenda Verde, que pode ser baixado nas plataformas Google Play ou App Store do celular da pessoa. A identidade do denunciante é mantida em sigilo.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Hortolandense conquista troféu do Circuito Paulista de Kart

Publicado

em

Em julho, piloto terá a chance de representar a cidade em competição nacional da modalidade

O piloto de kart hortolandense Alex Grigoletto, conquistou, no final de semana passado, o troféu do 2º Circuito Paulista de Kart na categoria F4 Super Sênior em Birigüi, no interior de São Paulo. Grigoletto, que é apoiado pela Prefeitura, já havia conquistado a primeira etapa do torneio, realizada em abril. O troféu veio para Hortolândia após uma segunda colocação nesta etapa que garantiu o título do campeonato com seis pontos a mais que o vice-campeão.

“Em 2021, foi conquistado o troféu do Campeonato Paulista Light para pilotos de 28 a 44 anos de idade. Neste ano, o título veio na categoria  para pilotos à partir de 45 anos. Estamos felizes e confiantes para o restante da temporada. Agora, em julho, vamos para Aracaju, no Sergipe, para disputar a Copa Brasil de Kart e estamos bem confiante em trazer o título para nossa cidade”, comenta Grigoletto, morador do Jardim Rosolém.

A trajetória de Alex Grigoletto é marcada por grandes conquistas. Além da conquista deste ano, o piloto conquistou, em 2021 e em 2018, o troféu nacional no Circuito Internacional da Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo.  “É um prazer receber mais um esportista hortolandense que representa a cidade. Temos talentos em diversas modalidades e investir no esporte traz o reconhecimento para Hortolândia, inspirando jovens, diariamente, a seguir o mesmo caminho”, comentou o secretário de Esportes, Gléguer Zorzin em visita de Grigoletto ao Paço Municipal Palácio das Águas, no início desta semana.

Início da trajetória esportiva

No kart desde 2005, as conquistas não demoraram a aparecer para Alex Grigoletto. O início promissor veio com o título do Campeonato Campineiro de Novatos. Em 2007, o quarto lugar do Estadual da modalidade dava mostras de que o profissional dominaria o traçado das pistas.

A consolidação no esporte veio com o sexto lugar no Mundial da categoria Diland, para motores de até 250 cilindradas em 2008. Os resultados apontavam que era questão de tempo para Alex chegar ao primeiro lugar do pódio de uma grande competição, o que aconteceu em dose dupla em 2021 e se repetiu novamente neste ano.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura conclui ações do Maio Amarelo por um trânsito consciente com o 4º Seminário de Segurança Viária

Publicado

em

Evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (27/05), na Câmara Municipal

Realizado na manhã desta sexta-feira (27/05) na Câmara Municipal, o  4º Seminário de Segurança Viária marcou o encerramento do ciclo de ações do Maio Amarelo por um trânsito mais seguro em Hortolândia. O encontro contou com a presença do prefeito Zezé Gomes e envolveu diversas secretarias da Prefeitura com debates, sobre variados temas,  além de sugestões e estudos que serão aplicados para contribuir com o desenvolvimento do novo Plano de Mobilidade Urbana. Também participam o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e as concessionárias CCR Autoban e Rodovias do Tietê, responsáveis por estradas que passam pela região.

“Em 2017, foi criada a Secretaria de Mobilidade Urbana para aumentar a segurança, eficiência do nosso transporte e um deslocamento ágil pela cidade trazendo mais qualidade de vida aos nossos cidadãos. Além das medidas implementadas que causaram impactos positivos na vida da população, ao longo do tempo, reduzimos os acidentes de trânsito na cidade. 

Estamos aqui para celebrar e pensar no futuro da mobilidade urbana em Hortolândia. Essa é a nossa principal missão,  cuidar das pessoas e construir uma cidade cada vez mais sustentável e inteligente e que cresça e partilhe este desenvolvimento entre todos os filhos da nossa terra”, comentou o prefeito Zezé Gomes na abertura da atividade.

“É importante esta troca de conhecimentos neste seminário para implementarmos a nova diretriz do Plano de Mobilidade Urbana para a cidade. O conjunto das ações realizadas durante todo este tempo também foi apresentado e, assim, juntos, vamos desenvolvendo novas formas de aplicar as ações no futuro para continuar salvando vidas no trânsito em meio ao crescimento da cidade”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

Maio Amarelo por um trânsito mais seguro

Neste mês, além da realização do 4º Seminário de Segurança viária, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana. ofereceu três edições do “Café na Passarela”, que orienta pedestres e motoristas sobre a necessidade do cuidado ao atravessar rodovias e sugerindo a utilização das passarelas contra acidentes; quatro etapas “Ação Bar”, para conscientização sobre os perigos de beber e dirigir; a “Operação Cavalo de Aço”; a ligação de novos semáforos; distribuição de folhetos informativos para motoristas nas principais vias da cidade e o passeio ciclístico “Vem de Bike”.

A meta é salvar vidas no trânsito de Hortolândia

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana, além dos acidentes, Hortolândia diminui o número de vítimas causadas por colisões no trânsito. Na comparação entre 2017 e 2021, houve uma redução de 79% nos acidentes com vítimas nas ruas e avenidas dentro dos limites do município. Com isso, a cidade cumpre a meta estipulada pela ONU (Organizações das Nações Unidas) na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, regulamentada pela instituição  apontando que até 2030, governos de todo o planeta devem tomar novas medidas para prevenir os acidentes com vítimas.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Obra na região do Parque Santa Fé ganha reforço no sistema de drenagem pluvial

Publicado

em

Prefeitura de Hortolândia implanta novo sistema viário próximo ao Pq. Socioambiental Lago da Fé 

A obra em execução pela Prefeitura de Hortolândia na região conhecida como “ocupação do Santa Fé” avança um pouco mais. Equipes da empresa contratada pela Secretaria de Obras trabalham, agora, na implantação dos sistemas de drenagem pluvial. Em alguns trechos, são implantados grandes tubos de concreto para captação de águas das chuvas; outros ganham bueiros e PVs (poços de visita). Também avança a construção da nova via e da ciclovia que integram o sistema viário. Ele oferecerá nova rota de acesso a quem vem do Jardim Novo Cambuí em direção à região do São Sebastião e do Jardim Interlagos.

Este novo viário está localizado nas imediações do Parque Socioambiental Lago da Fé, mais ao fundo do reservatório de contenção de enchentes. De acordo com o Departamento de Projetos e Orçamentação, está prevista a implantação de pista de caminhada com 1.644 metros de extensão; de ciclovia de 550 metros de extensão, integrada com a já existente no Lago da Fé e de viário com 970 metros de extensão, conectando o trecho com a ponte do São Sebastião. O trecho também ganhará iluminação em LED. As obras chegam a 50 por cento dos serviços executados, aproximadamente, segundo a Secretaria de Obras. 

A nova via em construção, entre a Rua Vitória da Conquista à rua sem nome, já conta com meios-fios da calçada e sarjetas, sendo preparada para receber pavimentação. O trecho já avança para se conectar com a Rua da Confibra, até a ponte do Residencial São Sebastião. Ao lado dela foi construída, com concreto pigmentado de vermelho, mais uma parte dos 550 metros de ciclovia que serão implantados no local. Além disso, acontece a terraplenagem no terreno próximo ao canal. 

O término da obra está previsto para junho deste ano. Segundo o Departamento de Obras, parte do viário será novo, feito agora, e parte será recapeada. As obras contemplam ainda o prolongamento da Rua da Confibra, no Jd. Santa Fé, até a rotatória da Avenida Joaquim Marcelino Leite, entre o São Sebastião e o  Jd. Interlagos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Populares