Nossa Cidade

Hortolândia aplica mais de 1.000 testes rápidos para detecção de hepatites virais

A melhor maneira para se prevenir contra as hepatites virais é com o teste rápido. É por este motivo que a Prefeitura de Hortolândia aplicou 1.141 testes neste mês, que marca a campanha “Julho Amarelo” de prevenção e conscientização contra essas doenças. Neste ano, em função da pandemia do Coronavírus, o município não fez ações da campanha para evitar aglomeração. De acordo com a Secretaria de Saúde, nenhum dos testes aplicados neste mês deu resultado positivo para as doenças. 

Para quem não conseguiu fazer o teste rápido neste mês, a Prefeitura reforça a orientação que a testagem está disponível normalmente ao longo do ano. A testagem pode ser feita nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município, ou no CEI (Centro Especializado em Infectologia), antigo Amdah (Ambulatório Municipal de DSTs/Aids de Hortolândia), localizado na avenida Thereza Ana Cecon Breda, 1.115, Vila São Pedro. O CEI é a unidade de referência no município para acompanhamento e tratamento de pacientes com hepatites virais e ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), como o HIV. O órgão, vinculado à Secretaria de Saúde, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. Os telefones de contato são (19) 3897-3653 e (19) 3897-5034, ou ainda via WhatApp pelo número (19) 98440-5103, que recebe apenas mensagens de texto. Não é necessário fazer agendamento para o teste rápido nas UBSs e no CEI.

A Secretaria de Saúde salienta que as hepatites virais são doenças chamadas “silenciosas”. Uma pessoa pode estar infectada sem saber, pois os sintomas podem demorar anos para aparecer. Quando surgem, é sinal que a doença já pode estar em um estágio avançado. Por isso, é importante fazer o teste para detectar a doença e, com isso, fazer o diagnóstico precoce, o que aumenta as chances de cura. Os sintomas mais comuns das hepatites virais são febre, fraqueza, mal-estar, dor abdominal, enjoo/náuseas, vômitos, perda de apetite, urina com cor escura, icterícia (olhos e pele amarelados) e fezes esbranquiçadas.

A coordenadora do CEI, Sandra Duarte, explica que o teste rápido consiste na coleta de uma amostra de sangue por punção digital com uma lanceta. O resultado sai em cerca de 10 minutos. De acordo com a coordenadora, existem cinco tipos de hepatites virais (A, B, C, D e E) que são provocadas por diferentes vírus. As Hepatites A e B podem ser prevenidas por meio de vacinação. Existe cura para a Hepatite C e tratamento para a Hepatite B. A Prefeitura oferece as vacinas para as hepatites A e B nas UBSs do município. Até o momento, não há vacina para a Hepatite C. 

As hepatites virais são transmitidas pelo contato com sangue e outros líquidos ou secreções corporais contaminadas. Por isso, a coordenadora Sandra Duarte ressalta que dentre as medidas de prevenção contra as hepatites virais que as pessoas devem adotar são evitar o contato com sangue infectado, não compartilhar objetos cortantes e perfurantes, como, por exemplo, alicate de unha, e usar sempre preservativo nas relações sexuais.

A coordenadora ainda salienta que as pessoas devem estar atenta nos casos de fazer tatuagem, colocar “piercing” e manicure. Esses serviços devem ser realizados somente com o uso de materiais descartáveis e instrumentos adequadamente esterilizados. No caso de serviço de manicure, uma boa dica de segurança é a pessoa levar os próprios instrumentos.

Em Hortolândia, os pacientes de hepatites virais recebem tratamento e acompanhamento no CEI. Atualmente, o órgão faz o acompanhamento de 81 pacientes de hepatite B e 125 pacientes de hepatite C.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98