Connect with us

Nossa Cidade

Evento reúne servidores da Secretaria de Inclusão Social para apresentação de novo sistema de gestão e balanço de atividades

Publicado

em

Reunião mobilizou cerca de 200 pessoas na sede do CESP, no Remanso Campineiro

A Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social reuniu toda a equipe, na manhã desta sexta-feira (05/08), em encontro técnico de trabalho, a fim de apresentar aos servidores o software de gestão agora utilizado no SUAS (Sistema Único de Assistência Social) e um balanço das ações empreendidas no primeiro semestre deste ano, assim como o planejamento para a segunda etapa. O evento aconteceu no CESP (Centro de Empreendedorismo Popular), no Remanso Campineiro, e mobilizou aproximadamente 200 pessoas.

Dados econômicos apresentados no evento, relativos ao CadÚn (Cadastro Único), do Governo Federal, mostram que, até abril deste ano, havia 25.069 famílias e 62.721 pessoas cadastradas, sendo 13.479 famílias e 34.693 pessoas em situação de extrema pobreza; 1.933 famílias e 6.040 pessoas na condição de pobreza; e 4.532 famílias e 13.262 pessoas com baixa renda. É considerada em extrema pobreza a família que tem renda per capita de até R$ 105,00. Está na pobreza a que recebe entre R$ 105,01 e R$ 210,00; e em condição de baixa renda aquela com renda per capita de até meio salário mínimo. Ainda segundo o balanço, há 3.662 moradores cadastrados no BPC (Benefício de Prestação Continuada), sendo 2.188 idosos e 1.474 pessoas com deficiência. Considerando os repasses feitos por meio do Auxílio Brasil e do BPC, circularam na economia local, de janeiro a junho/2022, R$ 55.518.498,64, segundo o Departamento de Inclusão Social. 

Para a Administração Municipal, é considerado público prioritário, nas ações de assistência social, as 15.412 famílias em extrema pobreza e pobreza, totalizando 40.733 pessoas em suas composições familiares. O estudo verificou que há 3.897 famílias com o perfil compatível para receber o Auxílio Brasil, mas que não estão recebendo o benefício do Governo Federal.

A rede socioassistencial realizou, neste período, 29.050 atendimentos nos serviços de proteção básica (CRAS-Centro de Referência de Assistência Social e CCS-Centro de Convivência Social) e 5.114 no de proteção social especial (CREAS-Centro de Referência Especializada de Assistência Social). Foi implantado o Centro POP (Serviço do Centro Especializado para população em situação de Rua), a fim de atender pessoas que usam a rua como espaço de moradia e sustento de forma temporária ou permanente. Ampliou-se o serviço de busca ativa, por meio do Serviço de Abordagem Social. Houve a implantação de dois CRASs, o JD Brasil e o Santa Maria, e a reforma de três unidades, o CCS JD Rosolém; o CRAS Primavera e o CRAS Novo Ângulo, bem como a abertura do Espaço Incluir, que reúne serviços como Cadastro Único, Casa dos Conselhos, Espaço do 3º setor e Programa Criança Feliz. Houve ainda o reajuste no valor do Auxílio Funeral.

Para realização de supervisão e capacitação técnica dos servidores da pasta, a Secretaria contratou empresa especializada. Na área de geração de renda e economia solidária, foram desenvolvidos programas importantes como o de Empregabilidade Assistida “De mão dadas”, para a reinserção de adultos no mundo do trabalho; o EcoSol (Economia Solidária), para fomentar ações de promoção da inclusão produtiva, por meio da incubadora municipal da “EcoSol” com 200 empreendedores; o Bolsa Trabalho, programa do trabalho e geração de renda em que o participante trabalha em equipamentos públicos do município; o Hortas Comunitárias, para a instalação de hortas em terrenos utilizados para descarte irregular; o Capacita Hortolândia, que disponibiliza cursos profissionalizantes gratuitos; e o projeto de confecção de uniformes escolares, dentre outros.

“Nosso objetivo é atender bem as pessoas com igualdade, avaliar o trabalho e planejar ações, definindo prioridades em benefício das famílias, desempenhando um trabalho com responsabilidade e amor”, ressaltou a secretária adjunto de Inclusão e Desenvolvimento Social, Roberta Morais Diniz.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Ponte da Esperança, em Hortolândia, muda novamente de cor para apoiar o “Agosto Lilás”

Publicado

em

Prefeitura chama atenção para a campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher

A Ponte da Esperança, em Hortolândia, exibe nova cor, desde a noite desta segunda-feira (08/08). Agora, a iluminação especial faz alusão à campanha “Agosto Lilás”, de conscientização pelo fim da violência contra a mulher. A cada mês, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, projeta diferentes cores na estrutura a fim de sensibilizar e conscientizar a população acerca de temas importantes para a sociedade, com repercussão nacional ou internacional.

O “Agosto Lilás” é tema de programação especial, realizada pela Prefeitura, envolvendo várias secretarias. A primeira ação foi a palestra “É violência e você nem sabia”, no dia 01/08, no CCS (Centro de Convivência Social) do Jardim Brasil. O evento de abertura buscou debater soluções e trazer visibilidade ao tema, buscando ampliar os conhecimentos sobre os dispositivos legais existentes no auxílio à mulher em situação de violência doméstica. De acordo com a Secretaria de Governo, a escolha do mês de agosto para promover a campanha tem relação com a data de sanção da Lei Maria da Penha, que completou 16 anos no último domingo (07/08). 

Em Hortolândia, situações de violência doméstica podem ser denunciadas ao CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher) pelos telefones (19) 3819-6298 e (19) 97171-5655. Balanço divulgado pela entidade, recentemente, mostra que, em 2022, foram registrados 324 atendimentos no primeiro semestre, um aumento de 13,28% em relação ao mesmo período de 2021, quando foram anotadas 286 denúncias.

Confira as atividades agendadas para o “Agosto Lilás”, em Hortolândia:

Blitz no Semáforo – entrega de material informativo (11/08)

Entrega de material informativo no comércio/ 2ª Roda de Conversa “Saúde Mental”, no Ponto de Cultura Caminhos (18/08)

Entrega de material informativo – locais a definir (25/08)

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Estão abertas inscrições para oficina on-line de animação e criação de personagens do Pontos MIS

Publicado

em

Atividade acontecerá nos dias 16, 18 e 19 deste mês

Se você sabe desenhar, que tal transformar seus desenhos numa história de animação? Você aprenderá a fazer isso na oficina on-line sobre animação e criação de personagens, promovida pelo programa estadual Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som) em parceria com a Prefeitura de Hortolândia.

A oficina está com inscrições abertas por meio deste LINK. Podem se inscrever pessoas com idade a partir de 15 anos. A oficina será nos dias 16, 18 e 19 deste mês, das 19h às 21h. 

A oficina mostrará as etapas e as técnicas para realizar uma animação e como criar personagens. Serão ministrados exercícios práticos e simples. Para melhor entendimento dos aprendizes, o conteúdo da oficina será ilustrado com vídeos e apresentação de exemplos, decupagem, softwares e artes relacionadas à realização de um filme animado. O objetivo é propiciar ao aprendiz conhecimentos gerais sobre a criação de personagens e a produção de um filme em animação.

Para participar da oficina, são necessários os seguintes materiais: papel, régua de 30 centímetros, lápis e borracha.

A oficina será ministrada pelo desenhista Douglas Ferreira. O profissional iniciou sua carreira na adolescência, trabalhando na área de quadrinhos e como assistente de animação na empresa Disney Television, em séries como “Aladdin”, “Goofy Troop” e “New Bonkers”. Ainda na área de animação, atuou em vários filmes, entre os quais “Space Jam – Um novo legado”, “Asterix e os vikings”, “Uma história de amor e fúria” e a produção espanhola “Chico e Rita”, indicada ao Oscar de melhor animação, em 2012. Também já realizou os curtas metragens: “Anantara”, “Sonhos”, “A fuga” (foto), “O menino que sabia voar” e “O vampiro”. Atualmente, trabalha como diretor geral de animação e professor.

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Palestra on-line sobre compras públicas para empreendedores ainda está com inscrições abertas

Publicado

em

Atividade será realizada no dia 17 deste mês, às 19h

Empreendedores que têm micros ou pequenas empresas também têm a possibilidade de realizar vendas para o poder público. Para quem quer saber como atuar nessa área, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o Portal de Compras Públicas e a Prefeitura de Hortolândia promovem a palestra on-line “Como vender para o poder público”. As inscrições devem ser feitas por meio deste LINK.

Para se inscrever, é necessário informar o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) da empresa. A palestra será ao vivo, no dia 17 deste mês, às 19hs. Os participantes receberão certificado.

De acordo com uma pesquisa do Sebrae, entre 2018 e 2021, as contratações de bens e serviços realizadas por órgãos públicos federais, estaduais e municipais movimentaram cerca de R$ 494 bilhões no Brasil. Desse total, R$ 129,4 bilhões (26%) correspondem aos pequenos negócios.

A palestra mostrará como funciona o processo de compras feitas pelo poder público e conhecerão benefícios que a lei oferece para MEIs (micro empreendedores individuais), MEs (micro empresas) e EPPs (empresas de pequeno porte).

Os empreendedores também aprenderão como participar de licitações e pregões. Outro assunto importante que será abordado são as mudanças na nova lei federal de licitações (Lei Nº 14.133), promulgada em abril de 2021, que deverá ser obrigatoriamente aplicada nos municípios até abril de 2023.

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Populares