12 de junho de 2024
Nossa Cidade

Evento “Café da Viola” comemora história de Hortolândia e traz novidade tecnológica

Evento no domingo (29/05) atraiu cerca de 500 pessoas, que conferiram ainda a inauguração de uma câmera de monitoramento de trens

O cheiro do café quente e o som da música sertaneja de raiz se espalharam pelo ar no evento “Café com viola”, promovido pela Prefeitura, no domingo (29/05). O evento comemorou com muita cultura caipira o 31º aniversário de emancipação política de Hortolândia. Esta foi a primeira edição do evento, um dos mais tradicionais da cidade, a ser realizada desde o início da pandemia. O público, que estava saudoso, lotou o Centro de Memória Professor Leovigildo Duarte Junior. De acordo com a Secretaria de Cultura, o evento contou com a participação de 500 pessoas. Também estiveram presentes o prefeito José Nazareno Zezé Gomes, o secretário de Cultura, Régis Athanázio Bueno, e o secretário adjunto da pasta, Claudinei Prazeres de Barros.  

Para esquentar o público, o evento ofereceu um delicioso café da manhã. Em seguida, a programação foi aberta com o cortejo da Companhia de Santos Reis Rosa dos Anjos (foto abaixo), grupo que mantém viva a tradição da Folia de Reis na cidade. Outra atração marcante foi Val Berranteiro, ilustre morador da cidade que mostrou diferentes toques de berrante.  

A programação teve ainda o grupo Pioneiros do Catira, criado em 2006, que fez sua sempre contagiante apresentação de catira, estilo de dança popular cujo ritmo é conduzido pelas batidas dos pés e das mãos dos dançarinos.

Para fazer o público cantar, a programação teve as apresentações da dupla Celito & Ivalone e da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia, que contou com a participação especial do cantor Chico Amado, da dupla Chico Amado & Xodó. 

A tecnologia também marcou presença no evento com a inauguração de uma câmera de monitoramento dos trens que passam na linha férrea anexa ao Centro de Memória. A instalação e o fornecimento do equipamento foram do canal do YouTube Trains Of Brazil. A iniciativa contou com o apoio da empresa Rumo e da Prefeitura de Hortolândia. O Centro de Memória ocupa o prédio da antiga Estação Ferroviária Jacuba, que foi restaurado pela Prefeitura e inaugurado em 2014. O centro tem um acervo de objetos, fotos e materiais sobre a história da estação e do município.

A câmera de 360º foi colocada em um poste no terreno do Centro de Memória e possibilitará que o público acompanhe em tempo real as passagens dos trens. Além da câmera, o canal do YouTube disponibiliza wi-fi gratuito para o Centro de Memória, que poderá ser utilizado somente pelos visitantes do local mediante uso de senha.

Entre uma atração e outra, o público pôde entrar no Centro de Memória e conferir a exposição “Chiquinho: trajetória e legado do mestre do mundo”, em homenagem a Mestre Chiquinho. Ilustre morador da cidade, Chiquinho é conhecido por sua atuação para preservar as manifestações da cultura caipira na cidade. Ele é responsável pela criação dos grupos Companhia de Santos Reis Rosa dos Anjos, Pioneiros do Catira, Orquestra de Viola de Hortolândia e Rainhas do Catira. 

Para o prefeito Zezé Gomes, o “Café com Viola” é importante por fazer lembrar a população sobre a história de Hortolândia. “O ‘Café com Viola’ é um momento no qual reencontramos as tradições caipiras que fazem parte da história da nossa cidade. Jacuba, por exemplo, é o nome que se dava a uma bebida preparada pelos tropeiros. Esse nome foi usado para denominar a antiga vila que se formou aqui lá pelos anos de 1800. Portanto, esse Café com Viola representa, culturalmente, muito mais que um encontro em que podemos ouvir uma boa moda caipira ou apreciar a bela dança catira. Representa a celebração da nossa história, o início do povoado. Isso nos faz refletir de como era a cidade e o quanto a gente evoluiu. A história e a cultura sempre em evolução”, destacou o prefeito.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98