“Educação integral, garantia de direitos, intersetorialidade e enfrentamento da pobreza” é o tema da quarta aula do curso online de extensão “Educação Integral e Democracia: Interfaces, Convergências e Urgências”, que acontece nesta quarta-feira (30/06), às 18h30. A formação é promovida pelo Observatório Nacional de Educação Integral, por meio da UFBA (Universidade Federal da Bahia) em parceria com a Prefeitura de Hortolândia. O evento será transmitido ao vivo. Para acessar basta clicar neste link: https://www.youtube.com/watch?v=cG3HDCHPxew.

Participam do encontro desta noite, os palestrantes Juliana Matoso Macedo, mestre em Política e Gestão Ambiental, pela Universidade de Brasília; Tiago Pavinato Klein, professor de Ensino Religioso na rede particular de Porto Alegre e Macaé Maria Evaristo dos Santos, professora da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte. A Profa. Dra. Jaqueline Moll e o Prof. Renê Silva também participarão do fórum de debate e experiências. 

A formação tem como proposta construir debates acerca dos principais temas da educação integral e, assim, contribuir com o enfrentamento e impacto da pandemia nas comunidades escolares. Hortolândia conta com o programa de Educação Integral desde 2017, que atualmente beneficia aproximadamente 2.700 estudantes, do 1° ao 5° ano.

O encontro desta noite será transmitido ao vivo pelo canal do Youtube da TV Undime Bahia (União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação-BA) e também poderá ser acessado por meio dos seguintes links: https://www.youtube.com/watch?v=o_dyptYn9nY ou https://www.facebook.com/webtvundimebahia. 

Voltado a diretores, assistentes de direção, coordenadores pedagógicos, professores, educadores e agentes educacionais, o curso de extensão acontece em formato online toda última quarta-feira do mês, entre março e novembro de 2021. Além de terem aulas com professores e convidados especiais, os profissionais inscritos também recebem certificado de participação e conteúdos variados para o estudo dos temas através da plataforma virtual de aprendizagem da UFBA. 

No terceiro encontro, as palestrantes Marta Klumb, psicóloga do UniCEUB (Centro Universitário de Brasília) e Cléia Mara, cientista social formada pela Unesp-Araraquara (Universidade Estadual de São Paulo), abordaram o tema “Educação Integral, Saúde e Vigilância Epidemiológica: aprendizados das intersetorialidades construídas pelo Mais Educação”.

Interessados em rever os encontros já realizados podem acessar os vídeos através do link: https://www.youtube.com/channel/UCBxj7xy5o096Bfc5zvt_Hng.

Confira os participantes do Fórum de Debate:

JULIANA MATOSO MACEDO – Mestre em Política e Gestão Ambiental, pela Universidade de Brasília (2002), é Bacharel em Ciências Sociais, com habilitação em Sociologia (1999) e possui Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília (1999). Membro da Carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Governo Federal desde 2002. Tem experiências na área de Políticas Públicas de Qualificação Profissional, (Ministério do Trabalho e Emprego), na área de Gestão Governamental, atuando como Assessora em Planejamento e Orçamento, e na área de Políticas Públicas Ambientais, tendo atuado como Assessora e Coordenadora de Componente de Projeto de doação do GEF/Banco Mundial (Ministério do Meio Ambiente). Desde 2010 tem atuado na área de Políticas Sociais, com ênfase na articulação intersetorial de Políticas Públicas voltadas a crianças e adolescentes em situação de pobreza, sobretudo junto as áreas de Assistência Social, Educação e Saúde. Foi Coordenadora Geral de Articulação Intersetorial no Programa Bolsa Família de 2011 a 2018. Atualmente trabalha na área de Direitos Humanos.

TIAGO PAVINATO KLEIN – Professor de Ensino Religioso na rede particular de Porto Alegre. Trabalhou com o Programa Mais Educação de 2009 até 2016 – professor comunitário da Escola Maria Lygia, Esteio, entre 2009 e 2013 e assessor da Secretaria de Educação de Esteio entre 2013 e 2016. Licenciado em História pela UFRGS (2004) e Mestre em Educação pelo Unilasalle (2012 – realizando uma dissertação sobre o Programa Mais Educação). Atualmente, é estudante de Teologia na EST – Escola Superior de Teologia de São Leopoldo.

MACAÉ MARIA EVARISTO DOS SANTOS – Graduada em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1990). Mestrado em Educação pela Faculdade de Educação – FAE/ Universidade Federal de Minas Gerais (2006). Professora da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte desde 1984, onde atuou na coordenação e direção de escola pública. Atuou como Gerente de Coordenação da Política Pedagógica, Secretária Adjunta e Secretária Municipal de Educação, no período de 2004 a 2012. Foi professora do Curso de Magistério Intercultural Indígena e coordenou o Programa de Implantação de Escolas Indígenas de Minas Gerais no período de 1997 a 2003. Atuou como Secretária de Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação (2013-2014). Foi Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais no período de 2015 a 2018. 

JAQUELINE MOLL – Jaqueline Moll é professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) foi diretora de Currículos e Educação Integral da Secretaria de Educação Básica no MEC de 2007 a 2013. A educadora possui graduação em Pedagogia pelo Centro de Ensino Superior de Erechim (1986), especialização em Alfabetização pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997), especialização em Educação Popular pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1988), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1991), doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998), tendo realizado parte dos estudos na Universidade de Barcelona (1997), e pós-doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2016).

Links para participação:

YouTube – https://youtu.be/cG3HDCHPxew 

Facebook – https://www.facebook.com/webtvundimebahia/

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorGoverno de SP e CCR acertam investimentos de R$ 2,3 bilhões e geração de 5 mil empregos
Próximo artigoAuxiliar de Serviços Gerais para trabalhar em Campinas