Profissionais da rede municipal de educação da Prefeitura participaram, na tarde desta terça-feira (06/07), de um bate-papo sobre a “Experiência de sucesso na construção do Currículo Municipal de Guarulhos”. A reflexão visa à elaboração do Documento Curricular Próprio da Educação de Hortolândia, que norteará a educação na rede municipal de ensino. O encontro, com esta finalidade, aconteceu no auditório da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental), Marleciene Priscila Presta Bonfim, no Remanso Campineiro. O primeiro encontro foi em maio deste ano e trouxe ao município o educador e sociólogo, Cesar Callegari.

A criação do currículo próprio para rede municipal é parte integrante da proposta da educação, na atual gestão: “Hortolândia, território de saberes: a educação como conceito de integralidade”. A partir das experiências e dos saberes, a ideia é construir uma rede ativa e participativa para a educação no município. A ação da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia beneficiará mais de 26 mil alunos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e da EJA (Educação de Jovens e Adultos). 

O tema do bate-papo foi apresentado por duas representantes do Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas de Guarulhos, a diretora Solange Turgante Adamoli, e a chefe da Divisão Técnica, Ana Paula Reis Felix Pires. O encontro reuniu, além dos secretários de Educação, Ciência e Tecnologia de Hortolândia, Fernando Moraes (titular) e Roberta Morais Diniz (adjunta); diretores de departamento, coordenadores e supervisores indicados pelo Centro de Formação Profissional Paulo Freire e membros da equipe técnica da Secretaria. A reunião seguiu os protocolos de higiene e distanciamento social, preconizados pelo Ministério da Saúde, em razão da pandemia do Coronavírus. 

As convidadas compartilharam vivências sobre a criação do currículo próprio, documento norteador para as redes de ensino público e privado dos profissionais da educação. Durante a palestra, falaram também sobre os desafios e as conquistas, bem como sobre todo o processo de desenvolvimento até a concepção do documento. 

“O mais importante na construção da proposta curricular é dar valor aos saberes construídos pela rede ao longo dos anos, valorizar o trabalho desenvolvido e os saberes que o território já possui”, afirmou a Profa. Solange Turgante Adamoli. 

“É super importante a troca de experiências com outras cidades que fizeram esse percurso formativo da legitimação do currículo. Guarulhos tem uma experiência significativa por ser a segunda maior rede de educação do estado de São Paulo. É uma rede com muita história, muita tradição e toda essa experiência nos ajuda a encontrar caminhos e também reconhecer os descaminhos desse percurso que estaremos iniciando”, afirma o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorEstado de SP amplia horário de funcionamento do comercio e anuncia volta das aulas presencias
Próximo artigoHortolândia amplia vacinação contra a gripe para toda a população a partir da segunda-feira (12/07)