A Prefeitura de Hortolândia acaba de divulgar a lista dos primeiros inscritos no cadastro de novos empreendedores e empreendimentos sediados no município, junto à IMES (Incubadora Municipal de Economia Solidária). A listagem dos inscritos entre primeiro de junho e primeiro de julho pode ser conferida no arquivo anexo e também na edição 1.250 do Diário Oficial do Município, publicada na tarde da última sexta-feira (02/07), disponível neste link:  https://publicacoesmunicipais.com.br:8443/api/acts/hortolandia/1250.

Entre os empreendimentos que atuam na Economia Solidária estão barracas de vendas de produtos e alimentos artesanais, em geral feitos à mão, tais como pastel, acarajé, caldo de cana, lanches, porções e derivados do milho; legumes; caixas de madeira, panos de prato pintados, artigos em crochê e tricô, bonecos de pano, dentre outros.

O cadastro continua disponível no site oficial da Prefeitura (http://www2.hortolandia.sp.gov.br/), em banner específico, logo abaixo dos destaques informativos. Ou possibilidade é clicar neste link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe9x_mwmYQ69m2RuIXc4_UOzOl7akS3vJ3o74DLm2iU4IjW7Q/viewform ou buscar o Centro Público de Economia Solidária, localizado no andar superior do HORTOFÁCIL, na Rua Argolino de Moraes, 405, no Jd. São Francisco. 

A Ficha de Inscrição poderá ser solicitada pelo e-mail [email protected] e na própria central de serviços municipais HORTOFÁCIL. Devidamente preenchida, esta ficha deverá ser entregue junto com a cópia dos seguintes documentos: Identidade, CPF, comprovante de endereço e duas fotos 3×4.

Poderão se inscrever na Incubadora “pessoas (empreendedores) e empreendimentos (associações, cooperativas, empresas autogestionárias, grupos de produção, clubes de trocas, cooperativas de crédito e os fundos rotativos populares) que tenham como atividade relação com os princípios da Economia Solidária, autogestão, democracia, solidariedade, cooperação, respeito à natureza, comércio justo e consumo solidário para adquirirem conhecimento e serem capacitadas para comercializá-los”. Para se inscrever, é preciso morar em Hortolândia e ser maior de 18 anos ou ser civilmente emancipado.

Concluído o prazo acima, será publicada a lista dos cadastrados nesta etapa. Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, após esse período, o cadastramento continuará sendo realizado com publicação atualizada dos cadastrados. 

Outras informações sobre a Incubadora podem ser consultadas no edital de cadastramento, publicado no Diário Oficial Eletrônico do Município, na edição 1.226, que poderá ser consultada neste link: https://publicacoesmunicipais.com.br:8443/api/acts/hortolandia/1226

Segundo o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva, os empreendimentos cadastrados passarão por análise, sendo que um dos quesitos essenciais é que o estabelecimento esteja ligado a um conceito de sustentabilidade. “O cadastro também possibilitará o acesso às políticas de apoio à economia solidária, como financiamento, compras governamentais, comercialização de produtos e serviços. Além disso, também estamos prevendo a instalação de no mínimo quatro feiras, uma incubadora, a instalação de contêineres e a criação de um centro do empreendimento popular”, informou o secretário. 

Dados da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social mostram que, até a realização do atual cadastro, o programa de Economia Solidária contava com 14 cadastros ativos e 82 empreendimentos pré-cadastrados.

Sobre a Incubadora de Economia Solidária

Vinculada à Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, a IMES foi criada pela Lei Municipal 3.544, de 12 de setembro de 2018. De acordo com o diretor de Geração de Renda e Economia Solidária, Amarantino Jesus de Oliveira, conhecido como Tino Sampaio, “incubar é um termo muito usado no meio do empreendedorismo e significa que o empreendimento ou empreendedor terá seu desenvolvimento planejado e acompanhado pelo projeto até que alcance o resultado esperado e se torne auto sustentável”, explica Sampaio.

Artigo anteriorInverno favorece aparecimento de doenças oculares
Próximo artigoBancos não abrem no feriado de 9 de Julho no Estado de São Paulo