Connect with us

Nossa Cidade

Campanha do Laço Branco visa conscientizar homens de Hortolândia pelo fim da violência contra a mulher

Publicado

em

Nesta quarta-feira (25/11), Dia Nacional de combate à violência contra a mulher, Hortolândia se mobilizou em torno da Campanha do Laço Branco, em que homens buscam sensibilizar outros homens sobre o tema. Para marcar a data, a Prefeitura realizou uma blitz na Av. Luís Camilo de Camargo, na Região Central, com distribuição de 500 panfletos informativos e laços brancos, símbolo da mobilização. Além disso, foi publicado um vídeo, nas redes sociais oficiais do município. Nele, idosos do CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) fazem um alerta sobre os tipos e números da violência contra a mulher no Brasil, atualmente. As duas ações integram a campanha “16 dias de ativismo” pelo fim da violência de gênero, cuja programação se estende até 10 de dezembro. O objetivo é sensibilizar a população no sentido de perceber e enfrentar as diversas modalidades de agressão à figura feminina.

A programação prossegue e, nesta quinta-feira (26/11), às 16h, haverá roda de conversa no Salão Dom Bruno da Igreja Matriz Nossa Senhora da Rosário, localizada na Rua Sebastião de Paula, 57, na Vila Real, em frente à praça São Francisco. Os participantes debaterão sobre as “Conquistas Femininas”. É preciso respeitar o distanciamento social e usar máscara.

Já nesta sexta-feira (27/11), a roda de conversa com live enfocará “A Mulher e a Cultura do Cancelamento”. Será às 19h30,via aplicativo Zoom. Interessados devem acessar, precisam utilizar o ID da reunião (823 2326 3846) e a senha (680998). 

Blitz do Laço Branco

Integrantes do Departamento de Direitos Humanos, do CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher) e da GM (Guarda Municipal) participaram da blitz. De acordo com a diretora do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Josefa Teixeira, o uso da fita branca pelo homem representa um compromisso de nunca cometer ou tolerar a violência contra a mulher.

“A iniciativa busca lembrar que a violência não é só física. Pode ser também psicológica, patrimonial ou sexual, por exemplo, e a omissão também dificulta o combate à violência de gênero. Promovendo o engajamento dos homens, a mobilização ainda reforça que essa luta é de todos. Eu sempre acreditei que as pessoas têm o poder de mudar o mundo a sua volta, desde que estejam verdadeiramente engajadas nisso. Por isso, como assistente social e hoje diretora do Departamento de Direitos Humanos, me dedico a ajudar as pessoas, a criar laços verdadeiros com esta causa, porque pessoas engajadas mudam o mundo!”, afirma a gestora. 

Entre as reflexões propostas na Campanha do Laço Branco, estão as seguintes: O que você, como homem, pode fazer? Questione suas próprias atitudes e comportamentos; Seja respeitoso com as mulheres e meninas; Nunca use força, ameaças ou violência em seus relacionamentos; Seja um bom modelo e compartilhe com as pessoas ao seu redor a importância de respeitar as mulheres; Aprenda sobre o impacto da violência contra as mulheres na sociedade e posicione-se a respeito; Dê apoio a uma possível vítima e ajude-a a buscar auxílio especializado; Reaja ao uso de linguagem ofensiva, piadas sexistas e intimidação; Aceite seu papel para ajudar a acabar com a violência contra as mulheres

Vídeo do Laço Branco

O vídeo da campanha do Laço Branco, realizado por idosos do CCMI, pode ser visto nas redes sociais da Prefeitura (https://www.facebook.com/prefeituradehortolandia e https://www.instagram.com/prefeitura.hortolandia/channel/). Atualmente, o programa reúne aproximadamente 1.500 idosos cadastrados, nas duas unidades, Remanso Campineiro e Jd. Amanda.

Dados do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Governo mostram que, somente neste ano, até o momento, 386 mulheres, vítimas de violência, foram atendidas no CRAM. Desde 2017, quando o órgão especializado foi criado, a equipe multi profissional já realizou mais de 1.930 procedimentos, entre acolhimentos e atendimentos psicossocial; orientação jurídica à vítima; registro de Boletim de Ocorrência Eletrônico; acompanhamento ao IML (Instituto Médico Legal), a hospitais e UPAs-24h (Unidades de Pronto Atendimento); retiradas de pertences com apoio da GM; além de recâmbio para cidades de origem e famílias extensivas.

Lançada no município em 2017, a Campanha do Laço Branco abraça a mobilização mundial em que homens já sensibilizados buscam sensibilizar outros homens para a causa. A mobilização é realizada em parceria com o CMDM.

16 dias de ativismo

Segundo o Departamento de Direitos Humanos, a Campanha dos “16 dias de ativismo” foi lançada em 1991 por 23 mulheres de diferentes países, reunidas no Centro de Liderança Global de Mulheres para promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres. O período engloba datas históricas significativas, marcos de luta das mulheres, iniciando em 25 de novembro, declarado o Dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres, e finalizando em 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a Campanha foi antecipada para 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, fazendo o reconhecimento histórico da opressão e discriminação contra a população negra e, especialmente, as mulheres negras brasileiras cujas vidas são marcadas pela opressão de gênero, raça e classe social.  

Confira abaixo a programação da campanha:

26/11, às 16h – Tema: “Conquista Femininas” (roda de conversa)

Local: Centro Comunitário Igreja Matriz Nossa Sra. Do Rosário – Vila Real

27/11 – Tema: “A Mulher e a Cultura do Cancelamento”

Local: Roda de conversa com live

30/11, 19h – Tema: Mulher e empreendedorismo

Local: Casa Quilombola

01/12, 8h30 – Tema: Violência Sexual / Estupro Culposo

Local: Sede da GM (Guarda Municipal)

02/12 – Tema: A violência contra a Mulher com Deficiência

Local 1: 9h – Sala de reunião do HORTOFÁCIL

Local 2: 10h – Blitz no semáforo da Rua Argolino de Moraes com representantes do Conselho de PCD

03/12, 9h – Tema: O aumento da violência doméstica contra a mulher no período de isolamento social

Local: CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) Jd. Amanda, na Av. Princesa Isabel ,1280 Jd. Amanda I

04/12 – Tema: Dia D Campanha do Laço Branco (distribuição de laços brancos)

Local: : Equipamentos da Prefeitura (mobilizar servidores, comércio e comunidades locais a usar branco neste dia – divulgação em mídias sociais e digitais)

07/12, 18h – Tema: O Homem pelo fim da violência contra a mulher

Local: CRAM Roda Conversa com Conselheiras do Conselho Municipal de Diretos das Mulheres

08/12, 9h – Violência doméstica não respeita Idade 

Local: Centro de Conivência da Melhor Idade Remanso

09/12 – Tema: Publicação Vídeo com as idosas do Centro de Convivência da Melhor Idade enfatizando a importância do Não é Não 

10/12 – Dia Internacional dos Direitos Humanos – Os Direitos Humanos são definidos como direitos assegurados a todos os seres humanos, um ideal a ser atingido, independentemente de nacionalidade, sexo, etnia, religião, língua, opinião política ou qualquer outro critério desse tipo

 

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Banco do Povo em Hortolândia ultrapassa marca de R$ 1 milhão em empréstimos para empreendedores

Publicado

em

Órgão vinculado à Prefeitura atingiu o montante expressivo em julho deste ano

Hortolândia segue firme na retomada econômica pós-pandemia. Um dado positivo que mostra esse fato é o valor de empréstimos feitos pelo Banco do Povo, órgão vinculado à Prefeitura. Em julho deste ano, o banco fez um total de R$ 1.032.246,39 em empréstimos para empreendedores e empresas do município. Esse é o maior valor registrado neste ano (confira a tabela abaixo). Nos três primeiros meses deste ano, o órgão já havia atingido a expressiva marca de mais de R$ 1,8 milhão em empréstimos. De janeiro a julho deste ano, o banco já fez um total de mais de R$ 4 milhões em empréstimos. 

De acordo com a coordenadora do órgão, Alessandra Ramos, esse valor alcançado em julho deste ano é resultado do trabalho de divulgação do banco feito pela Prefeitura por meio do programa “Agentes de Desenvolvimento Local”, criado pela Prefeitura, em 2021.

O projeto visita lojas de diferentes regiões da cidade. O objetivo é fomentar o comércio local, mapear e levantar a quantidade de estabelecimentos comerciais no município, aproximar a Prefeitura dos empreendedores e acolher suas demandas. A partir da coleta de dados feita nas visitas junto aos lojistas, a Prefeitura definirá e traçará estratégias e ações específicas para cada região da cidade. 

Nas visitas, os agentes também explicam que a Prefeitura tem cinco órgãos de fomento e apoio ao empreendedorismo e ao trabalhador, que são os seguintes: Banco do Povo, Casa do Empreendedor, PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) Aqui, que ficam dentro do HORTOFÁCIL, e Centro Afroempresarial, que fica dentro do Shopping Hortolândia.

A coordenadora Alessandra Ramos ressalta que muita gente não conhece o Banco do Povo. “Muitos lojistas e empreendedores ainda não sabiam da existência do órgão e dos serviços oferecidos pelo banco quando receberam a visita dos agentes. Por isso, esse trabalho de divulgação foi de importância fundamental para o banco ter alcançado esse valor expressivo de empréstimos em julho deste ano. Cerca de 50% dos contratos foram feitos por empreendedores visitados pelos agentes”, destaca Alessandra. Ainda de acordo com a coordenadora, a maioria dos empreendedores que fizeram empréstimo atuam em comércio de roupas, mercearias e adegas. 

O secretário de Desnevolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, João Pereira da Silva, destaca que o total de empréstimos feitos pelo banco em julho deste ano é um indicativo que o município está em processo de retomada econômica. 

“Esse número de mais de R$ 1 milhão em empréstimos registrado pelo Banco do Povo é um sinal alentador de que, aos poucos, os comerciantes e os empreendedores estão conseguindo retomar suas atividades econômicas. Isso é de extrema importância para o município, pois impulsiona a geração de emprego e renda para a população e conribui para ampliar a arrecadação da cidade. Além do trabalho feito pelo banco, a Prefeitura tem investido forte em obras da infraestrutura viária do município. Esses investimentos são necessários e ajudam a atrair mais empresas, fortalecendo cada vez mais a economia da cidade”, salienta o secretário João Pereira da Silva.  

BANCO DO POVO

O Banco do Povo é um órgão do governo do Estado que atua em parceria com as prefeituras. O banco oferece linhas de créditos para microempreendedores individuais (MEIs), microempresas limitadas (MEs Ltdas.) e empresas individuais de responsabilidade limitada (EIRELIs). 

Os valores dos empréstimos variam de R$ 200,00 a R$ 21.000,00, com juros de 0,35% ao mês e mais taxa de 1% de sustentabilidade do fundo do banco. Os créditos devem ser utilizados somente para ações relacionadas com capital de giro e investimento fixo do negócio ou da empresa, tais como aquisição de equipamentos, mercadorias, matérias primas, veículos, entre outras ações. De acordo com a coordenadora do banco, 80% dos empreendedores da cidade atendidos são MEIs. 

Para obter linha de crédito oferecida pelo banco, o empreendedor deve estar com a situação regularizada no Serasa (Centralização de Serviços dos Bancos), SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e Cadin (Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados) estadual e federal e apresentar uma série de documentos. Além disso, o empreendedor deve ser residente ou ter negócio ou empresa constituída na cidade. A solicitação de crédito está sujeita à análise. 

O banco foi implantado em Hortolândia em 2004. Atualmente, o órgão fica dentro do HORTOFÁCIL, localizado na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para mais informações e orientações, os empreendedores podem entrar em contato com o banco pelo telefone (19) 3965-1439, ramais 8915 ou 8920, ou pelo e-mail [email protected].

 Contratos novosContratos de renegociaçãoTotal de contratosValor emprestado
Janeiro22224R$ 452.911,46
Fevereiro26430R$ 566.574,86
Março37138R$ 786.580,27
Abril34337R$ 707.740,58
Maio17522R$ 343.990,84
Junho27128R$ 553.270,49
Julho50151R$ 1.032.246,39
Total21317230R$ 4.443.314,89
Continue Lendo

Nossa Cidade

Para evitar danos ao meio ambiente, Sabesp e Prefeitura intensificam ações no sistema de esgoto em Hortolândia

Publicado

em

Trabalhos potencializam ligações regulares das redes em Hortolândia

A proteção ao meio ambiente passa por diversas ações e para evitar a degradação de rios, lagos, lagoas e mananciais da cidade, as equipes da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) em parceria com a  Prefeitura de Hortolândia, intensificam o trabalho para evitar danos nas redes de esgoto e águas pluviais, além do descarte irregular dos dejetos domésticos. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, nesta semana, manutenções foram realizadas em cinco pontos diferentes da cidade. Receberam reparos, sistemas localizados no Parque Ortolândia, Vila Inema, avenida da Emancipação e Jardim Firenze. 

No Jardim Santa Clara do Lago, próximo ao OAPE (Observatório Ambiental Parque Escola), as equipes da Administração Municipal vistoriaram as tampas dos poços de visita, componente que dá acesso às tubulações, localizados na região. A desobstrução, serviço que impede o entupimento e, posteriormente, os rompimentos das redes que causam buracos e erosões nas vias foi intensificado no bairro Chácaras Recreio Alvorada, onde a implantação de redes continuam em algumas localidades.

“Também nesta semana, além dos trabalhos nos sistemas, as equipes continuaram a orientação para a ligação da rede coletora em algumas residências nos Jardim Santa Esmeralda e Jardim Boa Vista. Já a fiscalização contra o descarte irregular acontece no Jardim Amanda. A ação evita que o descarte irregular atinja a lagoa do bairro, principal área de lazer que sofre com o crescimento das plantas aguapés causado por este crime ambiental. Pedimos o apoio e a colaboração da população”,  explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

Denuncie e contribua com o meio ambiente

Segundo a Secretaria de Serviços Urbanos, durante o trabalho, são encontradas, aproximadamente, de 15 a 20 ligações irregulares. Atualmente, Hortolândia conta com 99% de esgoto coletado, sendo que 100% é tratado De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental podem enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do seu smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Mutirão de limpeza e poda do mato é realizado em quatro bairros de Hortolândia

Publicado

em

Serviço da Prefeitura acontece todos os dias da semana em diferentes locais

Manter a cidade é limpa é tarefa diária realizada por equipes da Prefeitura de Hortolândia em todas as regiões da cidade. Nesta semana, o mutirão de poda do mato e limpeza já foi realizado em praças e canteiros centrais de ruas e avenidas localizados no Parque Orestes Ôngaro, Jardim Nossa Senhora Auxiliadora, Jardim São Sebastião e Jardim São Camilo. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, a ação continua em diferentes bairros da cidade, com o objetivo também de evitar o descarte irregular de lixo e entulho nestes espaços públicos. 

“Este trabalho acontece todos os dias da semana e traz diversos resultados positivos para a cidade. A poda do mato e a limpeza, além do aspecto visual, de uma cidade limpa, também evita o abrigo de animais peçonhentos que possam transmitir doenças, queimadas e focos de incêndio na época mais seca do ano, e evita crimes ambientais. Pedimos o apoio da população para ajudar-nos a manter estas áreas conservadas e não descartar materiais irregularmente. Para isso, temos 13 pontos gratuitos de descarte em todas as regiões”, explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

Cidade limpa é qualidade de vida

A Prefeitura salienta que o descarte irregular de resíduos em vias e áreas públicas é crime sujeito a multa. Com o tempo seco, a ação contribui para o surgimento de focos de queimadas e incêndio. De acordo com o setor de fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o valor da multa varia de 25 a 10.000 UFMH (Unidade Fiscal Municipal de Hortolândia, que neste ano é de R$ 4,0941), de acordo com a lei municipal Nº 873, de 2001 (Código de Posturas). Já o valor da multa para descarte irregular em terreno particular também varia de 25 a 10.000 UFMHs. 

A população pode fazer denúncias sobre descarte irregular de resíduos na cidade por meio do aplicativo Agenda Verde, que pode ser baixado nas plataformas Google Play ou App Store do celular da pessoa. A identidade do denunciante é mantida em sigilo.

 

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Populares