Após formação básica, 300 bolsistas serão selecionados para participarem efetivamente do programa, podendo escolher dentre 10 trilhas de formação. Online e gratuita, iniciativa traz possibilidade de contratação por empresas da RMC.

Sabendo que a demanda por formação de mão-de-obra técnica para as empresas de tecnologia será cada vez maior, a Share RH, o Campinas Tech e a Novo Futuro Tech se uniram para criar o Campinas Tech Talents, programa voltado para a formação e qualificação profissional de pessoas desenvolvedoras nas principais linguagens de programação demandas pelo mercado. Totalmente online e gratuita, a iniciativa será dividida em três etapas principais, a começar pela seleção de 1 mil participantes que receberão bolsas para formação básica em programação pela Digital Innovation One.

Finalizada a etapa I, 300 bolsistas serão selecionados para participarem efetivamente do Campinas Tech Talents, podendo escolher dentre 10 Trilhas de Formação em Linguagens de Programação, que serão promovidas pelas empresas apoiadoras do programa, como ABInBev, Sensedia, Performa_IT, Assertiva e Enforce Community. Vale destacar que serão alocados 30 participantes por trilha.

Após a formação, os 300 selecionados poderão participar de uma Trilha de Soft Skills, em que habilidades comportamentais serão desenvolvidas e orientadas por especialistas em desenvolvimento humano. Ao final, as empresas apoiadoras das trilhas realizarão processos seletivos com os participantes, havendo a possibilidade de contratações.

Omar Branquinho, Presidente do Campinas Tech, comunidade criativa para fomento e sustentabilidade do processo empreendedor de longo prazo, reforça que o Campinas Tech Talents surgiu para impactar o ecossistema, capacitando pessoas que, muitas vezes, tinham perspectivas muito mais modestas para suas carreiras. “É importante nos unirmos como sociedade civil para criarmos alternativas de formação de talentos nas áreas de tecnologia, abastecendo assim o mercado e causando o impacto social que queremos provocar não só na nossa região, mas também no mundo”, disse.

Quem complementa a visão de Branquinho é Luiz Drouet, sócio-fundador da Share RH, empresa especializada em recrutamento e seleção e projetos com foco em gestão de pessoas. Segundo ele, o município de Campinas (SP) sempre atraiu investimentos por conta do elevado nível do seu capital humano. No entanto, com o crescimento exponencial da demanda de profissionais na área de tecnologia e a oferta ainda muito limitada, a região vem sofrendo com alguns gargalos que travam o crescimento de empresas do setor, bem como o empreendedorismo. “Diversas iniciativas precisarão ser criadas para requalificar ou qualificar profissionais para esta área e o Campinas Tech Talents tem potencial enorme de contribuição nesse processo”, pontuou.

Sergio Victor, Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da ALESP e Idealizador do Novo Futuro Tech, lembra que há estudos que mostram que haverá um gargalo de 10 milhões de profissionais de TI no Brasil até 2030, se nada for feito. As perspectivas reforçam a importância de iniciativas como o Campinas Tech Talents e o próprio Novo Futuro Tech, movimento criado para capacitar novos profissionais nas áreas de TI e programação. “O Novo Futuro Tech nasceu para conectar diferentes comunidades pelo Estado de São Paulo, para resolução de problemas comuns: formar profissionais, suprir demanda de empresas de tecnologia e favorecer a inovação no país”, finalizou.

Como participar do Campinas Tech Talents

Para concorrer a uma bolsa de formação no Campinas Tech Talents, os candidatos não precisam ter qualquer conhecimento prévio em programação. Os únicos requisitos do programa são:

·         Ter no mínimo 16 anos até janeiro de 2021;

·         Ter concluído o ensino médio até dezembro de 2020 ou matrícula ativa no ensino médio no ano de 2021;

·         Acesso à internet para a realização da formação básica da Digital Innovation One e, posteriormente, participar das trilhas de formação do programa;

·         Disponibilidade no período noturno, de segunda a sexta-feira, nos meses de janeiro e fevereiro;

·         Disponibilidade aos sábados de janeiro a fevereiro de 2021;

·         Participar de no mínimo 75% das aulas de formação.

As inscrições para a primeira etapa do Campinas Tech Talents já estão abertas e poderão ser feitas até o dia 20 de novembro, no site http://campinas.tech/campinas-tech-talents, onde também é possível conferir o cronograma completo da iniciativa.

Artigo anteriorVagas de emprego em Hortolândia
Próximo artigoAposta de Limeira levou mais de 1 milhão na lotofacil