TV, Cinema e Teatro

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio. Um fracasso ou não?

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio – é uma tentativa de reviver a icônica franquia, mas, infelizmente, falha em capturar a essência e a inovação dos primeiros filmes. Embora o filme conte com a presença marcante de Linda Hamilton reprisando seu papel como Sarah Connor, e a adição de Mackenzie Davis e Natalia Reyes, a trama carece de originalidade e se torna previsível.

A narrativa parece reciclar elementos familiares dos filmes anteriores da série, sem realmente acrescentar algo novo ou intrigante à mitologia do “Exterminador do Futuro”. A introdução de um novo modelo de androide, interpretado por Gabriel Luna, não consegue oferecer a mesma ameaça intensa e temível que o público experimentou nos filmes anteriores.

Anuncio


Além disso, a tentativa de reiniciar a linha do tempo da franquia para criar uma narrativa mais coesa acaba mais confusa do que esclarecedora. As complexidades introduzidas na trama podem alienar os espectadores que não estão familiarizados com os filmes anteriores, enquanto os fãs mais dedicados podem achar a abordagem uma repetição cansativa.

A direção de Tim Miller, embora competente em termos visuais, não consegue injetar a mesma energia e inovação que James Cameron trouxe aos filmes originais. As cenas de ação, embora tecnicamente impressionantes, muitas vezes parecem falta de propósito e originalidade, não conseguindo criar o mesmo impacto emocional que as sequências memoráveis dos filmes anteriores.

Resumo – O Exterminador do Futuro

“O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio” pode atrair os fãs mais ardentes da franquia, principalmente pela presença de Hamilton, mas, no geral, fica aquém das expectativas, oferecendo uma narrativa reciclada e uma falta de novidade que deixa a desejar em comparação com os filmes que o precederam.

E para você o fime “O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio” é um fracasso ou não?

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo