Prefeito de Sumaré decreta situação de emergência na cidade devido às condições climáticas

O prefeito Luiz Dalben decretou nesta segunda-feira, dia 9, situação de emergência em Sumaré nas áreas atingidas pelas fortes chuvas registradas na região de Campinas nos últimos dias, que resultaram nas cheias dos ribeirões Quilombo e Jacuba. Segundo o decreto, os órgãos da Prefeitura devem trabalhar em conjunto para minimizar os riscos e solucionar os problemas causados pelas chuvas.

Neste mês, Sumaré registrou o recorde histórico para o período. Foram 247,4 mm em 9 dias, provocando diversos pontos de alagamento e afetando famílias dos bairros São Domingos, Jardim Primavera, Vila Diva, Jardim Picerno e Assentamento Três Pontes. As equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Guarda Municipal acompanham in loco as ocorrências, prestando o auxílio necessário e averiguando cada situação.

Anuncio


O decreto autoriza as autoridades administrativas e agentes da Defesa Civil entrarem nas residências para prestarem socorro ou determinar a evacuação. Também está autorizado o início de processos de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades particulares comprovadamente localizadas em áreas de risco intensificado de desastres.

Ficam dispensados de licitação os contratos para aquisição de bens necessários às atividades de resposta das ocorrências, de prestação de serviços e obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo de 180 dias consecutivos e ininterruptos.

Foram disponibilizados pontos estratégicos para abrigos para acolhimento das famílias atingidas, porém, as mesmas optaram por ficar em casas de amigos ou parentes. Além disso, foi implantado um ponto de apoio na região central para ofertar alimentação – café da manhã, almoço e janta, água e atendimento médico para as famílias atingidas. Quem não consegue ir até o local recebe os alimentos prontos no local onde estão abrigadas.

Todas as famílias atingidas pelas fortes chuvas receberão isenção de IPTU, kits de limpeza, higiene pessoal e cestas básicas. A limpeza das vias públicas já foi iniciada e quando as águas baixarem, a Prefeitura fará a limpeza desses pontos, além de auxiliar as famílias no retorno para suas residências.

A população também pode ajudar com a doação de alimentos, roupas, produtos de limpeza e higiene pessoal, colchões, móveis e utensílios domésticos. Os itens podem ser entregues no Fundo Social de Solidariedade, na rua Dom Barreto, 1.377, centro, ou, caso não seja possível, entre em contato pelo telefone 38835282 que as equipes municipais agendarão a retirada.

“Apesar de todos os trabalhos preventivos, coordenados pelo nosso Comitê de Gestão de Crise da Defesa Civil, que realizamos o ano todo, o grande volume de água, em um curto espaço de tempo, infelizmente causou grandes transtornos para a população das áreas ribeirinhas. Não temos como controlar as forças da natureza, mas estamos sempre alertas e de prontidão 24 horas por dia. Por isso, uma força tarefa envolvendo nossas secretarias municipais realiza o atendimento aos moradores afetados. Conforme as águas forem baixando, nossa Defesa Civil fará a vistoria das residências, liberando e auxiliando as famílias para o retorno ao lar. Nossa prioridade é sempre proteger a população”, explicou o prefeito Luiz Dalben.

Desde 2017, um trabalho constante é realizado para minimizar os riscos e problemas causados por alagamentos. Para o combate às cheias e outros danos eventualmente causados por fortes chuvas, foram adotadas medidas preventivas pela Defesa Civil, como o acompanhamento dos índices pluviométricos e previsão meteorológica em uma central de monitoramento 24 horas montada na sede da corporação.

Os Ribeirões Quilombo e Tijuco Preto recebem limpezas constantes, por meio de verbas encaminhadas pelo deputado Dirceu Dalben. Também são realizadas atividades de orientação e conscientização da população, como para evitar descartes irregulares, que é um dos principais fatores de risco para alagamentos e enchentes, e monitoramento e vistoria das áreas de risco, mapeadas em 2017 pelo Plano Municipal de Ações Contra Enchentes. Além disso, a Secretaria de Serviços Públicos trabalha intensamente no desentupimento de bueiros, a fim de facilitar o escoamento das águas das chuvas.

Caso haja necessidade de atendimentos de urgência os moradores podem entrar em contato pelos telefones:

– Corpo de Bombeiros 193;

– SAMU 192;

– Defesa Civil 199.

Sair da versão mobile